No final da primeira parte, Falcao e Collin tiveram contacto físico na área do Setúbal e o árbitro da partida decidiu assinalar grande penalidade, castigo máximo que viria a ser convertido por Hulk.

Após o encontro, o jogador francês referiu que Falcao havia reconhecido que não existiam razões para a marcação do penálti.

Em declarações ao site do FC Porto, Falcao negou que essa conversa tenha existido: “Fiquei surpreendido ao ler hoje as declarações do jogador do V. Setúbal. Não é verdade que tenha conversado com ele, nem que tenha concordado com a sua análise no lance da grande penalidade. Não falei com ele...”

O jogador azul-e-branco diz que se limitou apenas a não “responder à forma agressiva” como o jogador do V. Setúbal se dirigiu a ele.

Confira o lance do encontro que deu origem à troca de palavras.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.