Aos 38 anos, Francisco José Rodrigues da Costa – Costinha no mundo do futebol – enfrenta o maior desafio da sua carreira como treinador. 

Depois de ter orientado o Beira-Mar nos derradeiros quatro meses da última época, o ex-internacional português chega à Mata Real para orientar o Paços de Ferreira, equipa sensação da última época.

Nascido em Lisboa, Costinha ruma até Paços de Ferreira para orientar os castores e o primeiro grande desafio é a histórica participação dos pacenses na pré-eliminatória da Liga dos Campeões.

Depois, no campeonato, dificilmente o Paços conseguirá melhorar o feito alcançado o ano passado, onde se colocou atrás de Benfica e FC Porto.

Ainda com pouco currículo enquanto treinador, Costinha tem uma longa experiência como jogador e esse será, porventura, o seu maior trunfo nesta nova fase.

O ex-internacional luso defendeu as cores do Mónaco, FC Porto, Dínamo de Moscovo e Atlético Madrid. Na seleção nacional, completou 53 internacionalizações e marcou dois golos.

Terminada a carreira, passou pelo Servette e pelo Sporting, já no papel de diretor desportivo. Agora chega o desafio do banco. Embora sem o curso de treinador, o ex-médio diz que não é o “canudo” que lhe confere capacidades de guiar uma equipa e espera prova-lo em Paços de Ferreira, onde quer tornar-se «um excelente treinador».

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.