O Vitória de Setúbal e o Beira-Mar fecharam hoje com um empate a zero a quarta jornada da Liga portuguesa de futebol, marcada pelo distanciamento do FC Porto na liderança e por nova derrota do Benfica.

Os sadinos e os aveirenses somam cinco pontos, tantos quantos os amealhados pelo União de Leiria.

Na quarta jornada foram marcados 20 golos, cinco dos quais no "escaldante" encontro de sábado no Dragão.

O FC Porto distanciou-se na liderança da Liga, após vencer o Sporting de Braga, por 3-2, e tem agora nove pontos de vantagem sobre o Benfica, campeão nacional, que caiu em Guimarães, por 2-1, e cinco sobre o Sporting, que não foi além de um nulo perante o Olhanense, em casa.

A Académica de Coimbra, que venceu a Naval 1.º de Maio (3-0), o Sporting de Braga e o Sporting seguem na perseguição aos da frente, com sete.

No domingo, a Naval, reduzida a 10 unidades por expulsão de Lupede, sofreu a terceira derrota na prova e manteve a 14.ª e antepenúltima posição, com três pontos.

Antes, Portimonense e União de Leiria alcançaram o primeiro triunfo da época, ao baterem o Rio Ave (3-1) e Nacional da Madeira (2-1), respectivamente.

Depois de três derrotas consecutivas, o Marítimo somou o primeiro ponto na Liga, no empate (1-1) frente ao Paços de Ferreira que, por seu lado, alcançou um confortável sexto lugar, com seis.

Na sexta-feira, no arranque da quarta ronda, o Benfica voltou a desiludir com a terceira derrota em quatro jogos, ao cair perante o Vitória de Guimarães, num encontro que os “encarnados” criticaram a arbitragem de Olegário Benquerença.

No final, pela voz do presidente, Luís Filipe Vieira, e do director desportivo, Rui Costa, o Benfica queixou-se do trabalho do árbitro leiriense, defendendo que ficaram duas grandes penalidades por marcar.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.