O treinador do Vitória de Setúbal, Manuel Fernandes, admitiu hoje que um “empate já seria um óptimo resultado” no jogo de segunda-feira com o FC Porto, da 13.ª jornada da Liga de futebol.

“Seria bom, seria óptimo. Penso que já poderíamos ter 16 pontos (…), mas, no jogo com a Académica não pude fazer nada. Os meus jogadores fizeram tudo para ganhar o jogo, só que as bolas não queriam entrar”, disse o técnico sadino, lembrando a derrota em casa (0-1) na 12.ª jornada.

Também por isso, Manuel Fernandes afirmou que o “empate [no estádio do Dragão] seria excelente” para o Vitória de Setúbal, ao mesmo tempo que se referia aos portistas como “a melhor equipa portuguesa do momento”.

“Vamos jogar com a melhor equipa portuguesa neste momento, que vale pelo seu colectivo, mas que tem dois jogadores – Hulk e Falcão – que têm lugar em qualquer equipa do mundo”, disse, acrescentando que o Vitória de Setúbal também tem “uma percentagem de favoritismo, por muito pequena que seja”.

“Temos de nos agarrar a ela com unhas e dentes”, frisou o técnico sadino, reconhecendo que o Vitória de Setúbal só conseguirá um resultado positivo no estádio do Dragão se estiver num dia muito inspirado e o FC Porto num dia menos bom.

Manuel Fernandes garantiu que o Vitória de Setúbal tem “jogadores com capacidade e experiência para jogar nos grandes palcos”, mas sublinhou a necessidade de haver “muito rigor e muita atenção às movimentações de um adversário, que ainda na última quinta-feira, num campo sem condições, fez um grande jogo e ganhou por 3-1 ao Rapid de Viena, na Liga Europa”.

Apesar de reconhecer o favoritismo do FC Porto, Manuel Fernandes garante que a equipa sadina não irá fazer marcações individuais, nem sequer a Hulk e a Falcão, e, embora admita que poderá ter de jogar mais à defesa do que habitualmente, também assegura que não vai levar o ‘autocarro’ para o estádio do Dragão.

“Não me passa pela cabeça [levar o ‘autocarro’], passa-me pela cabeça tentar dignificar o espectáculo sem jogar demasiadamente à defesa, porque não sei jogar dessa forma a não ser em circunstâncias especiais e quando tenho jogadores com essas características, o que não é o caso”, disse.

“Vamos defender um pouco mais do que o habitual, mas não vamos ter nenhum ‘autocarro’ à frente da baliza”, concluiu o técnico sadino, que no jogo do Dragão não poderá contar com três jogadores castigados: Miguelito, Ney e Silva.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.