O jornal 'A Bola' avança esta segunda-feira que Coates, Acuña e Wendel poderão ser colocados à venda na reabertura do mercado, em janeiro, por valores convidativos e que atraiam o interesse de outros clubes. O objetivo passa por, por um lado, contribuir para uma redução dos problemas financeiros que afetam o clube e, por outro, ter margem de manobra para oferecer a Silas alguns reforços.

De acordo com aquela publicação, os 'leões' já terão mesmo fixado os valores mínimos pelos quais aceitarão ceder os atletas. Coates poderá sair por cerca de 7,5 milhões de euros, enquanto para Acuña, que parece ter vários clubes interessados - não só pelo que vem fazendo nos 'verde-e-brancos' mas também pelas boas atuações ao serviço da seleção da Argentina - o valor apontado para a sua cedência definitiva rondará os 12,5 milhões de euros.

Por fim, para o brasileiro Wendel, visto como um jogador com ampla margem de progressão, os números pedidos rondarão os 20 milhões de euros.

A venda dos três atletas, todos eles com estatuto de titulares - Wendel soma 18 jogos esta temporada, enquanto Acuña e Coates já superaram os 20 -, ajudará também a direção 'verde-e-branca' a cumprir um dos seus objetivos para a reabertura de mercado: segurar o capitão Bruno Fernandes, apesar das dificuldades financeiras que o Sporting atravessa e o interesse que o médio desperta um pouco por toda a Europa possam não facilitar essa missão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.