O FC Porto recorreu à sua newsletter diária para deixar críticas à gestão do calendário das seleções e à forma como o mesmo afeta o rendimentos dos jogadores, considerando que se trata de uma "falta de noção gritante" e de respeito pelos clubes.

"infelizmente, ao contrário do que acontece noutros países, como é o caso da vizinha Espanha, não há em Portugal qualquer salvaguarda aos clubes que têm vários atletas ao serviço das seleções. A densidade competitiva destas datas internacionais é absurda, com os jogadores a cumprirem 270 minutos no espaço de uma semana e, mais incompreensível ainda, a regressarem aos clubes a menos de 48 horas de terem compromissos importantes pelos mesmos. Esta gestão do calendário desportivo é de uma falta de noção gritante de quem gere o futebol e de uma falta de respeito imensa para quem paga o salário mensalmente aos atletas", lê-se na Dragões Diário desta quarta-feira.

Os dragões apontam ainda a mira a Fernando Santos, selecionador nacional, pelo facto de não ter dado qualquer minuto a Diogo Costa, guarda-redes do FC Porto que foi convocado pela primeira vez, com o clube a considerar a decisão do Selecionador Nacional algo incompreensível.

"Que sentido faz que um jogador de 21 anos seja convocado para a seleção nacional pela primeira vez, sujeito a viagens longas e desgastantes e não seja utilizado um único minuto em três jogos, um deles particular e o outro mais do que resolvido a meio da segunda parte? O azar dele terá sido o colega da mesma posição não ter visto um amarelo para ser substituído?", dizem.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.