O FC Porto recebeu e venceu este sábado o Sporting de Braga, por 3-1, em jogo a contar para a 1ª jornada do campeonato nacional. André Castro fez o golo dos arsenalistas, enquanto Sérgio Oliveira e um bis de Alex Telles deram a vitória aos dragões.

As duas equipas entraram muito fortes no encontro, com muita agressividade e a disputar um jogo bastante físico. O FC Porto começou a superiorizar-se perto dos dez minutos de jogo, e aos 12, surge o primeiro golo do encontro, embora acabe por ser anulado. Corona na direita meteu no segundo poste para Marega, este atrasou de cabeça para o coração da área onde apareceu Otávio a fuzilar. João Pinheiro pediu compasso de espera para análise do VAR e anulou o lance por 30 centímetros de fora-de-jogo.

Ao cabo dos primeiros 15 minutos de jogo, o Sporting de Braga mostrava dificuldades nas costas da defesa, enquanto o FC Porto aproveitava os espaços deixados pelos arsenalistas para chegar ao último terço do campo adversário. No entanto, aos 21 minutos, Castro atirou para o fundo das redes de Marchesín e marcou à antiga equipa, naquele que foi o regresso ao campeonato nacional, sete anos depois da despedida.

Logo aos 22 minutos, Ricardo Horta conseguiu fugir à defesa portista e as redes de Marchesín voltaram a mexer. O árbitro anulou o lance por posição irregular de Ruiz no início da jogada e o VAR acabou por confirmar essa decisão. Os dois golos do Sporting de Braga no espaço de apenas dois minutos - embora o segundo tenha sido anulado - levaram os homens de Sérgio Conceição a procurar dar uma resposta com alguma urgência.

À passagem da meia hora de jogo, o encontro estava mais calmo para os dois lados, embora o Sporting de Braga estivesse mais organizado. Depois de um período sem grandes momentos de jogo, o FC Porto chegou ao empate logo no primeiro minuto dos descontos. Depois de um cruzamento de Alex Telles, Sérgio Oliveira apareceu a cabecear, sem hipótese de defesa para Matheus.

Numa altura em que tudo indicava que as equipas recolheriam ao intervalo com um empate no marcador, Marega caiu na área depois de um duelo com Raúl Silva e João Pinheiro apontou para a marca de grande penalidade. Chamado à marca dos onze metros, Alex Telles marcou e colocou o FC Porto em vantagem, pela primeira vez no encontro, e mesmo antes do apito para o intervalo.

No regresso ao relvado, nenhuma das equipas sofreu alterações. Aos 49 minutos, Ricardo Horta somou um falhanço. Depois de passar por todos os jogadores do FC Porto, o avançado português de 26 anos atirou por cima e ficou de mãos na cabeça pela (grande) oportunidade desperdiçada. Já aos 56 minutos foi a vez de Pepe ameaçar a baliza adversária. Na sequência de um pontapé de canto, o defesa português fez um bom cabeceamento, mas viu a bola passar junto à trave, embora com muito perigo.

Aos 59 minutos, Carlos Carvalhal operou uma tripla substituição com o objetivo de refrescar a equipa arsenalista, numa altura em que começava a escassear a criatividade na frente de ataque. Saíram Raúl Silva, André Castro e Abel Ruíz para dar lugar a André Horta, Schettine e Galeno.

Já aos 71 minutos de jogo foi a vez de Sérgio Conceição fazer a primeira mudança na equipa portista. O treinador do FC Porto tirou Sérgio Oliveira, autor do primeiro golo, para patrocinar a estreia de Zaidu, que se tornou o primeiro reforço dos dragões neste mercado a entrar em campo. Seis minutos depois, Carvalhal voltou a mexer: saíram Al Musrati e Sequeira, entraram Iuri Medeiros e Tormena.

A dez minutos dos 90, os ânimos começavam a exaltar-se e os homens do Sporting de Braga acumulavam erros e cartões amarelos (além de um cartão vermelho mostrado a Raúl Silva por protestos, quando o defesa brasileiro estava já no banco de suplentes). Apesar das substituições, a equipa de Carlos Carvalhal não conseguia mostrar eficácia e demonstrava cada vez mais dificuldades em fazer frente à equipa de Sérgio Conceição, numa altura, em que as duas equipas apresentavam já um grande desgaste.

À medida que o jogo se aproximava do fim ia perdendo intensidade e as oportunidades de golo eram cada vez mais escassas. A cinco minutos dos 90, Sérgio Conceição fez mais duas substituições ao tirar Corona e Uribe para lançar Taremi e Loum. E foi exatamente a entrada do antigo jogador do Rio Ave que sentenciou a partida.

Na primeira ação com bola com a camisola do FC Porto, Taremi foi derrubado por Tormena na área e conseguiu assim uma grande penalidade a favor dos dragões. Mais uma vez, Alex Telles foi chamado à marca dos onze metros e, mais uma vez, conseguiu enganar Matheus e marcar.

Com dois golos e uma assistência, Alex Telles fixou o resultado e deu ao FC Porto os primeiros três pontos da temporada 2020/2021.

O resumo da partida

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.