O FC Porto congratulou, esta segunda-feira, Iker Casillas pela candidatura à presidência da Real Federação Espanhola de Futebol.

"O atleta do nosso clube ainda este domingo foi uma das vozes de incentivo que se fizeram ouvir através de vídeo no balneário em Guimarães, sofrendo e vibrando como se em campo estivesse. É, pois, com esta alma de Dragão que nos comprazemos em mais este objetivo ambicioso que Iker traçou para si.", pode ler-se.

Iker Casillas vai candidatar-se à presidência da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), anunciou o guarda-redes do FC Porto, confirmando o fim próximo da carreira profissional.

“Sim, vou candidatar-me à presidência da RFEF quando se convocarem eleições. Juntos vamos pôr a nossa federação à altura do melhor futebol do mundo: o de Espanha”, afirmou Casillas na rede social Twitter.

O antigo ‘capitão’ da seleção espanhola disse ter comunicado “a decisão ao presidente do FC Porto”, Pinto da Costa, ao qual deixou “um profundo agradecimento”.

“Estamos a trabalhar com o máximo de respeito e afinco na nossa candidatura. Esperam-nos mais de 23.000 eleitores, numas eleições justas e transparentes”, escreveu.

Casillas tinha anunciado em setembro que revelaria o seu futuro em março, depois de quase um ano parado, devido ao enfarte sofrido num treino dos ‘dragões’, em 01 maio de 2019, que o obrigou a uma intervenção cirúrgica.

O futebolista, de 38 anos, oficializa agora o final da carreira enquanto jogador, ainda que o seu último jogo tenha sido disputado em 26 de abril de 2019, com um empate na visita ao Rio Ave (2-2), para a I Liga portuguesa.

Após o enfarte e já no período de recuperação, o FC Porto anunciou que o espanhol iria integrar, enquanto recuperava, o “‘staff’ diretivo da equipa de futebol”, mas chegou a inscrevê-lo na I Liga para a atual época.

O guarda-redes chega às eleições da RFEF identificado como uma das figuras mais conceituadas do futebol mundial, após uma carreira em que se notabilizou, sobretudo, na seleção espanhola e no Real Madrid.

Com ‘la roja’ conquistou um Campeonato do Mundo (2010) e dois Europeus (2008 e 2012), além de vários prémios, e nos ‘merengues’ conquistou três Ligas dos Campeões, um Mundial de clubes, uma Taça intercontinental e duas supertaças europeias.

Na Liga espanhola foi campeão cinco vezes, sempre com o seu clube desde a formação, o Real Madrid, pelo qual venceu ainda duas Taças do Rei e quatro supertaças espanholas. Em Portugal, onde chegou 2015/16 para representar o FC Porto, conquistou apenas um título nacional (2017/18) e uma supertaça (2018).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.