O FC Porto sofreu para vencer o Portimonense por 3-2, em jogo da 5.ª jornada da I Liga. Os 'dragões' foram para o intervalo a vencer por 2-0 mas permitiram a recuperação dos algarvios, que marcaram dois golos em quatro minutos. Aos 98 minutos, Marcano fez o tento da vitória, após canto.

Veja as melhores imagens do jogo

Depois da pausa para os jogos da seleção, havia uma curiosidade para ver como o FC Porto ia reagir, depois de Conceição ter trabalhado sem 11 jogadores. O Portimonense, que nunca venceu o FC Porto desde que voltou ao convívio dos 'grandes', vinha de uma derrota frente ao Moreirense.

Conceição conseguiu ter Marega, Zé Luís e Pepe no onze, três dos quatro jogadores que estavam condicionados. Romário Baró não recuperou e foi rendido no onze por Otávio, que fez um grande jogo.

Depois de um período morno, onde o FC Porto tentava perceber como podia bater a defensiva algarvia, os 'dragões' marcaram aos 25 minutos, na transformação de uma grande penalidade por parte de Alex Telles. O árbitro Rui Costa considerou mão na bola de Jadson, num centro de Luis Diaz.

A melhor equipa em campo estava em vantagem, que até podia ter chegado aos 13 minutos, num remate de Luiz Diaz que bateu no poste de Ricardo. Dois minutos depois do 1-0, Danilo teve a hipótese de fazer o 2-0 mas o capitão atirou o poste, num lance em que desviou de peito, quando podia ter usado a cabeça.

VÍDEO: Veja os cinco golos do Portimonense-FC Porto, jogo com final de loucos
VÍDEO: Veja os cinco golos do Portimonense-FC Porto, jogo com final de loucos
Ver artigo

Os homens de António Folha tinham dificuldade em ligar o seu jogo. Com a pressão forte e alta do FC Porto, a opção era jogar longo em Jackson Martinez mas o colombiano já não tem físico para ir buscar as bolas em profundidade. Pepe e Marcano iam controlando todas as ações ofensivas dos algarvios.

O 2-0 chegou aos 45 minutos por Zé Luís, num desvio ao segundo poste, após centro de Uribe. O FC Porto ia para o intervalo com dois golos de vantagem e a dominar por completo o jogo.

No segundo tempo, Folha tinha de mudar alguma coisa. Começou por trocar Rômulo por Dener e Tabata por Marlos Moreno e Lucas Fernandes por Cevalles. Mexidas que vieram mexer com o jogo.

O FC Porto começou a fazer a gestão do jogo demasiado cedo. Ia atacando mas com menos 'sede' de chegar ao golo e em quatro minutos viu o Portimonense empatar: primeiro por Dener a desviar de cabeça um centro de Aylton aos 74. Aos 77, o japonês Anzai aproveitou um passe longo nas costas de Corona para fletir para o meio e rematar colocado, de pé esquerdo, fazendo um golaço. Um candidato a Golo da Jornada.

Era o melhor período do Portimonense, que podia ter feito o 3-2 aos 87 minutos mas Jackson Martinez, isolado, viu o seu remate ser defendido por Marchesin.

Aos 93 minutos, Alex Telles teve de recorrer a falta para travar a progressão de Marlos. Rui Costa começou por marcar fora de jogo mas, alertado pelo VAR, mudou a sua decisão e marcou livre direto para os algarvios e vermelho direto para o lateral esquerdo do FC Porto. No livre, Junior Tavares atirou contra a barreira.

E, aos 98 minutos, surgiu o golo da vitória. Marcano subiu a área, num canto e fez, de cabeça, o 3-2 final, numa altura em que os da casa já esperavam o empate. Nesse momento já Fábio Silva estava na frente de ataque do FC Porto.

A equipa de Sérgio Conceição iguala o Benfica no segundo lugar da Liga mas o técnico não deve ter gostado nada do segundo tempo da sua equipa.

Veja o resumo do jogo

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.