O FC Porto voltou a reagir ao processo disciplinar instaurado pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) a Yacine Brahimi, na sequência do lance do argelino com Niltinho, no jogo entre os dragões e o Desportivo de Chaves, na jornada inaugural da I Liga.

Através da newsletter Dragões Diário, os 'azuis e brancos' criticam José Manuel Meirim, presidente do Conselho de Disciplina da FPF, e afirmam que o "'choradinho' encarnado foi tudo o que precisou para instaurar um processo disciplinar ao argelino".

"Para a Comissão de Instrutores da Liga, ver e rever as imagens daquele momento do FC Porto-Chaves, entre Brahimi e Niltinho, não provou o 'flagrante delito', mas para José Manuel Meirim o 'choradinho' encarnado foi tudo o que precisou para instaurar um processo disciplinar ao argelino", atira o FC Porto.

"Ele, Meirim, que noutras circunstâncias, talvez por envolverem outros jogadores e outros clubes, tinha observado que o Conselho de Disciplina não podia transformar-se numa 'espécie de videoárbitro permanente', papel a que agora se presta logo à primeira jornada, ignorando 'o princípio de intervenção mínima' e abrindo a tal exceção para a qual só encontramos uma de duas explicações: ou Meirim tem uma fixação por Brahimi, a quem já aplicou dois jogos de suspensão por algo que sabia ser mentira, ou, de tantos pontapés que lhe dá, Meirim não gosta de futebol. Ou as duas juntas, porque quem não gosta de Brahimi não gosta de futebol", pode ainda ler-se.

Recorde-se que a Comissão de Instrutores da Liga tinha decidido arquivar a queixa do Benfica contra Brahimi.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.