O FC Porto condenou hoje os insultos racistas ao maliano Moussa Marega no encontro frente ao Vitória de Guimarães, considerando-os como um "dos momentos baixos da história recente do futebol português".

O avançado pediu para ser substituído, ao minuto 71 do jogo da 21.ª jornada da I Liga, por alegados cânticos racistas dos adeptos da formação vimaranense, numa altura em que os ‘dragões’ venciam por 2-1, resultado com que terminaria o encontro.

"O FC Porto repudia e condena veementemente os comportamentos racistas desta tarde, que constituem um dos momentos baixos da história recente do futebol português e terão de ser devidamente penalizados", lê-se num comunicado do FC Porto.

Imagens da Sport TV comprovam que houve mesmo insultos racistas em Guimarães
Imagens da Sport TV comprovam que houve mesmo insultos racistas em Guimarães
Ver artigo

Os 'dragões' garantem que "toda a estrutura do FC Porto e os seus adeptos estão solidários com Moussa Marega, que foi levado a tomar uma atitude drástica na sequência de insultos racistas reiterados".

"O FC Porto manter-se-á na linha da frente da luta contra o racismo e os crimes de ódio e a sua equipa mantém a vontade de continuar a combatê-los no campo", concluiu o clube.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.