O FC Porto foi o clube português que mais lucrou financeiramente nas competições europeias de futebol em 2018/19, com mais de 80 milhões de euros (ME), superando os rivais Benfica (mais de 50 ME) e Sporting (11 ME).

Segundo os dados divulgados hoje pela UEFA, os ‘dragões’, que entraram diretamente na fase de grupos da Liga dos Campeões da época transata, enquanto campeões nacionais, ‘faturaram’ 80,61 ME, num percurso que terminou nos quartos de final, com a eliminação diante do Liverpool.

A formação portista recebeu 14,5 ME de prémio de participação na fase grupos, 28,8 ME pelo ‘ranking’ da UEFA nos últimos 10 anos - um extra que o organismo implementou na última temporada - 1,05 ME de valores associados aos direitos de televisão e ainda 15,9 ME pelo desempenho no Grupo G.

O conjunto orientado por Sérgio Conceição aproveitou da melhor forma um sorteio favorável para totalizar 16 pontos, face a Lokomotiv Moscovo, Schalke 04 e Galatasaray, e amealhar mais 15,9 ME, resultantes de cinco vitórias e um empate.

O apuramento para os oitavos de final garantiu ao FC Porto mais 9,5 ME e, depois de eliminar os italianos da Roma, foi ainda premiado com mais 10,5 ME pela presença nos ‘quartos’, nos quais viria a cair aos ‘pés’ do futuro campeão europeu, Liverpool.

Já o Benfica lucrou 54,2 ME, sendo que a principal ‘fatia’ resultou da participação na Liga dos Campeões, com 50,4 ME, aos quais se juntaram mais 3,8 ME de receitas na Liga Europa.

Depois de passarem por duas pré-eliminatórias, os ‘encarnados’ receberam 14,5 ME de prémio de participação na fase grupos da Liga dos Campeões, 27,7 ME pelo ‘ranking’ da UEFA, 742 mil euros pelos direitos de televisão e 6,9 ME pelo percurso no Grupo E, no qual registaram duas vitórias, três derrotas e um empate, perante Bayern Munique, Ajax e AEK.

O terceiro posto no grupo ‘relegou’ as ‘águias’ para a Liga Europa, prova na qual atingiram os quartos de final. Além dos 680 mil euros de receitas televisivas, o clube da Luz recebeu 500 mil pela presença nos 16 avos, em que eliminaram o Galatasaray, 1,1 ME pelo apuramento para os ‘oitavos’, nos quais superaram o Dinamo Zagreb, e 1,5 ME pela passagem aos ‘quartos’, que terminaram com uma eliminação diante do Eintracht Frankfurt.

O Sporting, que chegou aos 16 avos de final da Liga Europa 2018/19, arrecadou um total de 11,2 ME em prémios da UEFA, desde logo 2,75 ME pela presença no Grupo E da prova, no qual mediram forças com Arsenal, Vorskla Poltava e Qarabag.

Os ‘leões’ juntaram ainda 2,7 ME de prémio pelo ‘ranking’ da UEFA, 1,9 ME de direitos televisivos e 3,17 ME pelo desempenho no grupo (quatro vitórias, uma derrota e um empate). A qualificação para os 16 avos de final assegurou outros 500 mil euros ao emblema de Alvalade, que seria eliminado nessa fase pelos espanhóis do Villarreal.

De acordo com os dados divulgados pela UEFA, o FC Barcelona, semifinalista da Liga dos Campeões, foi o clube que mais recebeu em prémios, com 117,7 ME, logo seguido por Liverpool e Tottenham, os dois finalistas da última edição da competição, com 111,1 ME e 101,6 ME, respetivamente.

Na Liga Europa, o clube que mais recebeu foi o vencedor do troféu, Chelsea, que arrecadou 46,4 ME, depois de ter batido na final o também londrino Arsenal, segundo emblema que mais ‘faturou’, com 39 ME.

De resto, os dois clubes ingleses conseguiram arrecadar mais do que 10 equipas que disputaram a Liga dos Campeões: Club Brugge, PSV, Estrela Vermelha, Galatasaray, Lokomotiv Moscovo, AEK, Hoffenheim, CSKA Moscovo, Viktoria Plzen e Young Boys.

No total, a UEFA distribuiu mais 2.500 ME em prémios na temporada 2018/19, divididos por Liga dos Campeões (1.976 ME), Liga Europa (559 ME) e Supertaça Europeia (8 ME).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.