De acordo com o comunicado da CD da Liga de clubes, a SAD dos "dragões" foi punida nos termos do disposto pelo artigo 87.º, números 1 e 3 - "Lesão da honra e da reputação dos órgãos da estrutura desportiva e dos seus membros".

No comunicado de 28 de Novembro de 2010, o FC Porto acusa a CD de "veto de gaveta" à revisão das decisões disciplinares de que foi alvo o clube e o seu presidente, Pinto da Costa, no âmbito do processo Apito Final.

Os "dragões" acusaram o organismo de "inércia e contenção" e que, "face a processos de revisão legítimos, idóneos e juridicamente enquadrados nos próprios regulamentos da LPFP, decide não decidir, por tempo indeterminado, sem sequer se preocupar em engendrar um esboço de justificação ou de fundamentação mínima".

O FC Porto qualificou esta "lamentável atitude" como "um veto de gaveta, um esforço patético de evitar o acesso ao direito e à justiça a que todos têm direito".

O CD da Liga de clubes faz um historial do processo disciplinar, que foi instaurado a 03 de Dezembro de 2008, tendo o FC Porto apresentado vários recursos, o último dos quais indeferido a 29 de Outubro de 2009.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.