Uma retoma amarga. O FC Porto foi hoje derrotado em casa do Famalicão, por 2-1, e pode ser ultrapassado na liderança pelo Benfica. No regresso da I Liga após quase três meses de paragem, os famalicenses marcaram por Fábio Martins (48') e Pedro Gonçalves (78'), com os 'dragões' ainda a empatarem por Corona (74').

Com esta derrota, o FC Porto, que vinha de sete jogos sem perder, mantém-se na liderança, com 60 pontos, mais um do que o Benfica, que esta quinta-feira recebe o Tondela. Já o Famalicão sobe provisoriamente ao quinto lugar, com 40 pontos.

Como era de esperar, Sérgio Conceição apostou em Manafá para o lado esquerdo da defesa, com Mbemba e Pepe a formarem dupla no eixo da defesa. De resto, três alterações em relação ao último jogo: Alex Telles, Nakajima e Iván Marcano deram lugar a Pepe, Manafá e Luís Diaz. No Famalicão, João Pedro Sousa operou quatro alterações: saíram Vaná, Gustavao Assunção, Coly e Walterson; entraram, Defendi, Rúben Lameiras, Centelles, e Fábio Martins. De salientar, ainda, a ausência de Gustavo Assunção, devido a uma entorse no tornozelo.

Aos 11 minutos, já depois de uma oportunidade para cada lado, um passe de Corona deixou Marega isolado, mas o maliano viu Defendi negar-lhe o golo com o pé.

Respondeu o Famalicão aos 21', com Diogo Gonçalves a aproveitar uma interceção falhada de Pepe para fugir na direita, entrar na área e atirar cruzado, mas ligeiramente ao lado da baliza de Marchesín. Logo a seguir, Soares trabalhou bem e isolou Luis Díaz, mas Racic conseguiu evitar que o remate do colombiano chegasse à baliza com um grande corte em carrinho.

Os 'dragões' continuavam por cima e aos 35' Soares cabeceou para uma grande intervenção de Defendi, na sequência de um bom entendimento entre Corona e Otávio. Tal como no jogo da primeira volta, a equipa de Sérgio Conceição pressionava alto a saída de bola do Famalicão, que mostrava dificuldades em progredir no terreno.

Perto do intervalo, Luis Díaz tentou surpreender Defendi de bicicleta, mas o remate não saiu bem e o descanso chegou sem qualquer alteração no marcador.

A segunda parte arrancou com o golo de Famalicão, após um erro monumental de Marchesín: o argentino, pressionado, recebeu de Manafá e colocou a bola nos pés de Fábio Martins, que estava isolado na zona de penálti e atirou a contar para a baliza deserta.

O FC Porto tentou responder de imediato através de Danilo Pereira (51'), que cabeceou à figura de Defendi quando estava em excelente posição. Aos 65', um novo erro, agora de Corona, permitiu a Toni Martínez fugir aos centrais portistas, mas o remate saiu ligeiramente por cima.

Só aos 73' o FC Porto voltaria a assustar o Famalicão: grande trabalho de Luiz Díaz na esquerda, a deixar três adversários para trás, e por pouco Mbemba não conseguiu o desvio à boca da baliza.

Acabou por ser Corona a fazer o empate a 15 minutos dos 90', já com Zé Luís em campo (saiu Danilo): grande passe de Sérgio Oliveira para o mexicano, com espaço ao segundo poste, com este a rematar de pé esquerdo e a bater Defendi.

Mas durou pouco a igualdade no marcador, com o Famalicão a reagir de imediato e a colocar-se novamente em vantagem, desta feita por Pedro Gonçalves (77'), que volta a marcar a um 'grande', depois de ter marcado ao Benfica, na Taça de Portugal. O médio ganhou vários metros no meio-campo defensivo do FC Porto e, à entrada da área, rematou colocado junto ao poste direito da baliza de Marchesín, fazendo o 2-1 final.

VEJA O RESUMO DO ENCONTRO

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.