Também o FC Porto mostra-se contra o castigo aplicado a Fernando Madureira. O clube portista criticou o Instituto Português da Juventude por ter castigado o líder dos Super Dragões e não olhar para os outros casos do futebol português.

Na newsletter oficial do clube portista, Dragões Diário, o emblema 'azul e branco' acredita que o organismo acordou de um sono profundo.

"Afinal, o IPDJ respira e deu os primeiros sinais de vida em mais de 99 dias de sono profundo para castigar Fernando Madureira, o líder dos Super Dragões, mas mantém-se cego, surdo e mudo em relação a tudo o resto", afirmou a mensagem.

Recorde-se que Fernando Madureira, líder da claque afecta ao FC Porto denominada Super Dragões, foi castigado com seis meses de interdição de acesso a recintos desportivos e uma multa de 2600 euros. Em causa estará um cântico entoado num jogo de andebol entre o FC Porto e o Benfica, no Dragão Caixa, envolvendo os 'encarnados' e o acidente aéreo da Chapecoense.

Veja a mensagem completa:

"Afinal, o IPDJ respira e deu os primeiros sinais de vida em mais de 99 dias de sono profundo para castigar Fernando Madureira, o líder dos Super Dragões, mas mantém-se cego, surdo e mudo em relação a tudo o resto. O Instituto Português do Desporto e Juventude aplicou a Madureira uma multa de 2600 euros e a interdição de acesso a recintos desportivos durante seis meses; o líder da claque não se conforma, diz que a decisão se baseia em mentiras e vai recorrer aos tribunais. A sanção foi determinada pelo IPDJ depois de uma franja de adeptos, que na época passada assistia a um dos jogos de andebol entre o FC Porto e o Benfica, no Dragão Caixa, ter entoado um cântico alusivo ao acidente aéreo da Chapecoense."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.