O FC Porto regressou aos triunfos no campeonato, ao receber e vencer, este domingo, o Portimonense, por 2-1, em partida da sétima ronda da I Liga. Depois da derrota em Paços de Ferreira na jornada anterior, os 'azuis e brancos' não se livraram de novo susto, com Beto a colocar os algarvios em vantagem aos 14 minutos. Os campeões nacionais acabariam por dar a volta ao resultado, com golos de Mbemba, aos 45+3', Taremi, aos 46', e Sérgio Oliveira, aos 89'.

O resultado permite ao FC Porto colocar-se de forma provisória no terceiro lugar, com 13 pontos, ultrapassando o SC Braga, que defronta o Benfica esta noite. Já o Portimonense somou a terceira derrota consecutiva na I Liga e está no último lugar, com apenas quatro pontos.

Sérgio Conceição, que não pôde sentar-se no banco por estar suspenso, decidiu apostar no mesmo onze que venceu o Marselha a meio da semana, para a Liga dos Campeões. Já Paulo Sérgio promoveu quatro alterações nos algarvios, com as entradas de Moufi, Lucas, Aylton Boa Morte e Beto, para os lugares de Fali Candé, Pedro Sá, Welinton Jr e Fabrício.

O FC Porto entrou bem menos agressivo do que é costume, sem conseguir pressionar o adversário e a perder muitas bolas em zonas perigosas. Foi assim, de resto, que o Portimonense chegou à vantagem aos 11 minutos: recuperação e contra-ataque de Moufi, cruzamento para o segundo poste onde apareceu Beto nas costas de Manafá a cabecear para o 1-0.

Os 'azuis' tentaram reagir e aos 21' Matheus Uribe apareceu com perigo a desviar de cabeça um canto de Sérgio Oliveira, com a bola a rasar o poste. Aos 27' foi a vez de Luis Díaz tentar a sua sorte, num remate de fora da grande área, após uma diagonal da esquerda para o meio, mas a acertar nas malhas laterais.

Esgotada a primeira meia hora de jogo, o FC Porto ainda não tinha efetuado qualquer remate enquadrado com a baliza do Portimonense. E o Portimonense voltou a assustar aos 31' com Beto a ganhar no duelo com Mbemba e a atirar para dentro da baliza de Marchesín, mas o árbitro já tinha apitado falta do avançado.

Aos 32' Taremi entrou para o lugar de Uribe e o FC Porto intensificou a pressão sobre os algarvios, acabando por chegar ao empate mesmo em cima do intervalo: Mbemba saltou mais alto do que todos os outros e cabeceou para o fundo das redes, na resposta a um pontapé de canto de Sérgio Oliveira.

O FC Porto acabaria por dar a volta logo no primeiro minuto da segunda parte. Manafá lançou a bola para Sérgio Oliveira, que tirou um belíssimo cruzamento para o cabeceamento de Taremi nas costas de Willyan. Foi o primeiro golo do iraniano com a camisola azul e branca.

Aos 66' Luis Díaz trabalhou bem na área e estava em boa posição para rematar ou dar a Marega, mas perdeu tempo e acabou por não conseguir a finalização, perdendo uma excelente oportunidade para aumentar a vantagem portista. Pouco depois foi a vez de Taremi cabecear fraco para as mãos de Samuel, que também levou a melhor no um para um com Sérgio Oliveira (78'), depois de uma grande jogada entre Marega e Taremi.

O FC Porto só respirou de alívio quando Sérgio Oliveira (89'), servido por Corona, surgiu em zona frontal e atirou para o 3-1. Depois de duas assistências, o médio também marcou, fechando as contas no Dragão.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.