Fernando Madureira, líder da claque SuperDragões, esclareceu o momento de tensão com Paulo Gonçalves, ocorrido esta segunda-feira, em que confrontou o ex-assessor jurídico da SAD do Benfica num restaurante na Foz, no Porto.

"Nada de especial se passou. Ia almoçar com a minha esposa e vi aquela figura. Perguntei-lhe se não tinha vergonha de estar ali. Acusado em processos de corrupção a funcionários judiciais, árbitros, jogadores... Disse-lhe que ele e o dono dele deviam estar no Linhó a comer da marmita. Depois voltei para a mesa. Ele não reagiu, ficou impávido e sereno. Aproveitei para lhe dizer na cara o que tinha para lhe dizer", revelou Fernando Madureira ao jornal Record.

Entretanto, a claque do FC Porto também reagiu esta tarde ao vídeo que está a circular nas redes sociais, afirmando não ter "conhecimento ou participação nos actos que são imputados" ao seu líder e acrescentando que o mesmo sempre “deu mostras de competência e integridade”.

O arguido no processo e-Toupeira estava a almoçar com dois amigos num restaurante da Foz, na cidade do Porto, quando foi interpelado pelo líder da claque do FC Porto que rapidamente lhe perguntou: "Não tens vergonha?".

O antigo funcionário da SAD do Benfica respondeu que: "Eu pago as minhas contas". Fernando Madureira não gostou da resposta intimidou Paulo Gonçalves a abandonar a unidade de restauração. "Pagas as tuas contas? Pira-te, mas é…põe-te a andar", afirmou Fernando Madureira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.