António Fiúsa, presidente do Gil Vicente, lançou esta quarta-feira um ataque à antiga direção da Federação Portuguesa de Futebol. Com Gilberto Madaíl e Cunha Leal na mira, Fiúsa relembrou o Caso Mateus, que ditou a despromoção em 2006.

"A conduta deles não tem nada a ver com aquilo que é o atual elenco federativo. A antiga direção de Gilberto Madail, com Amândio de Carvalho, era má demais para ser verdade. Sabiam o que estavam a fazer. Vou pedir a cadeia para essa gente quando a razão nos for dada, assim como ao Cunha Leal, que foi o grande responsável por este processo", disse o dirigente gilista em conferência de imprensa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.