Em entrevista ao canal Sporting TV, Bruno de Carvalho repudiou a situação que decorreu hoje na Academia de Alcochete, onde cerca de 50 adeptos agrediram os jogadores e equipa técnica do Sporting, classificando o dia de hoje como mais um dia triste no futebol português".

O presidente do Sporting diz que acompanhou de perto toda a situação e que esteve a dar apoio, e lembrou que em situações como estas tudo se ultrapassa. "Não há posts, não há Instagrams, estes assuntos fazem com que tudo passe para segundo plano, como na família", afirmou em declarações em direto cerca das 22 horas.

"Isto é de condenar em qualquer lado e garantidamente que vamos estar atentos a quem fez estes atos e agir em conformidade no caso de serem associados do clube", adiantou ainda, dizendo que felizmente "a policia atuou rapidamente, e bem".

"Se não estão todos presos estarão quase todos", disse ainda Bruno de Carvalho, defendendo que "Isto não é frustração, é crime público".

Segundo o presidente, o que os jogadores querem é sentir-se seguros e "o que queremos é que estejam bem para ganhar o troféu no Jamor", afirmou.

Bruno de Carvalho comentou ainda o caso hoje avançado pelo Correio da Manhã sobre a alegada corrupção no Andebol, dizendo que nunca esta direção teve um ataque tão cerrado como o que aconteceu hoje,

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.