O Benfica insurgiu-se contra a possibilidade de adiamento do dérbi portuense entre o FC Porto e o Boavista, da 28.ª jornada da I Liga, algo que considera ser mais um episódio "demonstrativo da aviltante promiscuidade entre política e futebol com o objetivo de preparar uma golpada". A resposta do FC Porto não tardou e através da rede social Twitter, Francisco J. Marques comentou as palavras dos encarnados.

"Já toda a gente percebeu que tanto FC Porto como Boavista querem jogar no dia 23. Também já toda a gente percebeu quem atira lama para cima de uma competição que procura adulterar", começou por escrever o diretor de comunicação do FC Porto, acrescentando que "em Portugal só há um clube que não pode usar a palavra promiscuidade. Guess who?".

Na quarta-feira, as câmaras do Porto e de Vila Nova de Gaia, bem como operadores de transportes e responsáveis das forças de segurança, anunciaram ter feito uma recomendação ao Governo e à LPFP para que o jogo fosse adiado. Mas, já na tarde desta sexta-feira, a Liga de Clubes emitiu comunicado no qual confirma que o dérbi portuense vai ser jogado na noite de São João.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.