Francisco J. Marques, diretor de comunicação do FC Porto, utilizou as redes sociais para garantir que Sérgio Conceição "não foi identificado pela polícia" no Estádio do Jamor, a propósito do desentendimento com Pedro Ribeiro, treinador do Belenenses SAD, ao intervalo do jogo deste domingo.

"Este folclore só serve para desviar as atenções do pântano em que transformaram o futebol português, mas, a bem da verdade, importa dizer que Sérgio Conceição não foi identificado pela polícia ou por quem quer que seja", garantiu Francisco J. Marques na sua conta no Twitter.

O diretor de comunicação dos dragões assegurou ainda que "não houve agressões" no Jamor: "Obviamente, não houve agressões, socos, não voaram cadeiras, nem ninguém apertou o pescoço a ninguém".

Ao intervalo do jogo de domingo, realizado no Estádio Nacional, os dois treinadores desentenderam-se. Chegou a circular o rumor de que Sérgio Conceição teria agredido Pedro Ribeiro no queixo e que a Polícia de Segurança Pública (PSP) teria identificado o treinador do FC Porto.

Contactada pelo Jornal de Notícias, fonte da PSP confirmou que houve uma "altercação no túnel de acesso aos balneários" e que foi elaborada uma "participação policial com enunciação das pessoas envolvidas", mas sem que tenham sido comunicadas "agressões ou outros factos de relevo".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.