Francisco Matos, adjunto de Daniel Sousa, analisou a vitória sobre o FC Porto por 3-2, em partida a contar para a 21.ª jornada da I Liga.

Sobre o triunfo: "Efetivamente, é um motivo de grande orgulho para todos nós, a equipa teve uma entrega fantástica, foi incansável e, mais uma vez, estamos a demonstrar a evolução que ao longo dos jogos temos vindo a mostrar. Isso é fruto da alegria, da união e da solidariedade que o grupo tem."

Onde estavam as fragilidades do FC Porto: "Tivemos uma boa entrada no jogo, depois é natural que o FC Porto venha para cima. Na primeira parte tivemos ali momentos em que perdemos um pouco do controlo que era o nosso processo e baixámos bastante, mas conseguimos ter uma boa reação, conseguimos segurar espaços que já tínhamos definido durante a semana."

Bom momento da equipa: "Os recordes não são importantes, o importante é o desenvolvimento do trabalho que fazemos ao longo da semana e ir indo, passo a passo, subindo na tabela e consolidando a nossa posição."

Trabalho no banco a substituir o treinador: "Isso é fruto do trabalho, as ideias têm vindo a ser implementadas, como a crença. Esta energia e sintonia acabam por dar os seus frutos. Vamos continuar a trabalhar e a pensar no próximo jogo com o Casa Pia."

David Simão também enalteceu o triunfo do Arouca, o quarto consecutivo na Liga, algo que o Arouca nunca tinha conseguido fazer.

"Nós sabemos o que está aqui a ser feito, a ser trabalhado. Ainda que as pessoas só tenham acesso a 90 minutos semanais, nós trabalhamos todos os dias e sabemos que há qualidade, independentemente do adversário pela frente. Apanhámos um FC Porto que, apesar destes dois resultados negativos para a Liga, atravessava a melhor da temporada, a jogar um bom futebol. A meu ver, tem o melhor treinador da nossa Liga, tem provas para isso e nós demos uma excelente resposta."

"Obviamente que o FC Porto obriga-te a defender num bloco baixo, mas tivemos jogadas de valor. O primeiro golo é bonito para quem gosta de vir ao estádio e para quem está em casa e não é um caso virgem. Tivemos muitas saídas. Estivemos com as linhas baixas, mas a controlar as intenções do adversário e, portanto, a vitória assenta-nos bem. O FC Porto teve mais volume de jogo, mais posse de bola, mas nota-se que a nossa equipa está confortável. Temos jogadores de qualidade na frente, o que é inegável."

"Foram apenas 3 pontos, os mesmos da semana passada e salientar que fizemos história por este clube. Dá um pouco mais mérito, visibilidade, porque é o FC Porto, mas estou mais feliz por esta sequência de jogos".

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.