Dois anos depois das duras críticas que fez a Bruno de Carvalho e à forma como geriu a formação do Sporting, Frederico Varandas já igualou o antecessor no número de jogadores da formação que se estrearam pela equipa principal dos leões.

Em cinco anos, entre 2013 e 2018, Bruno de Carvalho promoveu a estreia na equipa principal de 13 jogadores formados no Sporting e, no fim-de-semana passado, foi igualado pelo atual presidente, quando Dário Essugo subiu ao relvado do Estádio de Alvalade, segundo o jornal Record.

Durante a presidência de Bruno de Carvalho, o Sporting subiu à equipa principal Wilson Eduardo, Carlos Mané, Rúben Semedo, Podence, Tobias Figueiredo, Cristian Ponde, Gelson Martins, Matheus Pereira, Palhinha, Francisco Geraldes, Iuri Medeiros, Rafael Leão e Jovane Cabral.

Já sob o comando de Frederico Varandas, em dois anos e meio, os protagonistas foram Miguel Luís, Thierry Correia, Bruno Paz, Rafael Camacho, Luís Maximiano, Rodrigo Fernandes, Eduardo Quaresma, Nuno Mendes, Tiago Tomás, Joelson, Daniel Bragança, Gonçalo Inácio e Dário Essugo.

Amorim já lançou oito jovens da formação no Sporting
Amorim já lançou oito jovens da formação no Sporting
Ver artigo

Estes números superam o registo dos anteriores dirigentes, sendo que Godinho Lopes (2011-2013) contou com dez estreias na equipa principal, assim como Soares Franco (2005-2009). Abaixo disso, Dias da Cunha (2002-2005) promoveu seis jogadores e José Eduardo Bettencourt (2009-2011) apenas três.

Feitas as contas, no total, o Sporting já lançou na equipa principal 55 jogadores que passaram pela Academia de Alcochete: dois guarda-redes, 15 defesas, 16 médios e 22 avançados.

As críticas de Frederico Varandas

Em fevereiro de 2019, a direção do Sporting apresentou um balanço do trabalho desenvolvido desde que Frederico Varandas assumiu a presidência do clube de Alvalade, em setembro de 2018, e deixou duras críticas ao trabalho feito por Bruno de Carvalho, nomeadamente na Academia de Alcochete.

"Temos mais miúdos na Academia, do que no polo universitário. Há miúdos na Academia que praticamente não jogam. Plantéis demasiado grandes. Abandonámos a Academia e as estruturas da Academia. Sabem qual é a duração máxima de um relvado? Dez anos. Sabem quanto é que custa remodelar um relvado? 200 mil euros. E os relvados da Academia não estão em condições. Os juniores e o futebol feminino treinavam em campos com buracos", revelou Varandas na altura.

Sobre as condições da Academia, o dirigente confessou que "os atletas da formação dormem com a mesma mobília de há 16 anos. Com os mesmos colchões de há 16 anos. O ginásio está igual, as máquinas rasgadas, tudo igual a 2002, com a data da inauguração. O Sporting num ano vendeu Slimani e João Mário, recebeu 70 milhões e deixaram a Academia assim. Nós não acreditamos na sorte, acreditamos no trabalho. Nós estamos a mudar campos e os quartos dos miúdos".

"Eu aposto no reconhecimento e na inteligência, na uniformização de procedimentos e controlo de treino. Todos os treinos são monitorizados. Hoje os juniores já treinam em campos com dignidade e já construímos cinco campos. Nem Roma, nem a Academia de Alcochete se construíram em cinco dias. As medidas que aqui anunciei vão ter resultados a médio/longo prazo. Estragar é muito rápido, voltar a fazer demora tempo", atirou o presidente do Sporting.

"Quando se vai ao mercado de verão compra-se um jogador feito, já na formação demora-se tempo. Não tenho dúvidas que o treinador vai colocar quem tiver qualidade. A formação vai ser a base, mas para isso vai ter qualidade", afirmou.

No final, Frederico Varandas deixou uma promessa: "Em 2022 a academia fará 20 anos e nesse ano nenhum clube terá uma academia como a nossa".

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.