Um golo apontado por Baba, aos 02 minutos, permitiu este domingo ao Marítimo vencer o Vitória de Setúbal, por 1-0, em jogo da oitava jornada da Liga portuguesa de futebol, igualando provisoriamente o FC Porto.

Com o triunfo, o conjunto madeirense ascendeu provisoriamente ao terceiro lugar, com os mesmos 17 pontos que os “dragões”, enquanto os sadinos mantiveram a oitava posição, com dez.

Confiante e moralizado por uma série positiva de sete jogos sem perder, em que se incluem partidas da Taça da Liga (vitória sobre o União da Madeira por 3-2) e da Taça de Portugal (vitória em Aveiro sobre o Beira-Mar, por 1-0), o Marítimo começou o jogo ao ataque.

No primeiro lance do encontro, logo aos dois minutos, a equipa madeirense marcou o tento que acabaria por conferir-lhe o triunfo: Danilo Dias cobrou um canto e Baba elevou-se bem, batendo Diego com um golpe de cabeça.

Os insulares tomaram conta do jogo e criaram vários lances embaraçosos ao adversário, que acusou o golo sofrido.

Feridos no orgulho pela derrota e consequente afastamento da Taça de Portugal, diante do Mirandela, os sadinos tardaram em reagir ao tento sofrido e, quando o fizeram, nunca conseguiram incomodar a defesa contrária.

O Marítimo, por sua vez, lúcido e mais fresco fisicamente, voltou a incomodar a baliza contrária com muito perigo, aos 29 minutos, num lance em que Sami, em posição frontal, obrigou Diego a uma defesa apertada.

Mais tarde, aos 39 minutos, Roberto Sousa podia ter batido Diego, num remate rasteiro, mas o guarda redes sadino conseguiu afastar a bola, com uma defesa de recurso.

Na segunda parte, o Vitória de Setúbal surgiu mais solto e decidido, empregando maior velocidade ao seu jogo e, com isso, criou mais dificuldades à defesa insular.

Jorge Gonçalves (59 minutos) e Neca (61) poderiam ter feito melhor, mas em ambos os casos os remates saíram ao lado da baliza de Peçanha.

Nos últimos 30 minutos, assistiu-se a uma toada de jogo pouco atrativa e tediosa, com o Vitória de Setúbal mais “vivo” que o adversário, na tentativa de chegar à igualdade e com os insulares atabalhoados e pouco esclarecidos na hora de partir para o ataque.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.