Ao suplente argentino do FC Porto bastaram 5 minutos em campo para apontar o golo solitário que deu a vitória ao FC Porto, numa altura em que os Dragões não podem vacilar no campeonato se ainda querem manter as esperanças de conquistar um lugar de acesso à Liga dos Campeões. Sendo que esta missão continua difícil porque o Sporting de Braga, segundo com mais cinco pontos, venceu esta tarde o Leiria por 2-1.

O Rio Ave começou o encontro fazendo um aviso aos portistas. Aos três minutos, Bruno Gama cruzou da direita para esquerda para o cabeceamento de Sidnei. Helton tocou e a bola desviou para o poste. Grande culpa para o defesa portista Miguel Lopes que não marcou correctamente o avançado brasileiro do Rio Ave.

A defesa portista voltou a vacilar sete minutos depois, demonstrando algumas desconcentrações, e ficou a ver o Rio Ave a atacar. Depois de um erro de Miguel Lopes, a bola foi parar aos pés do mesmo Sidnei que rematou rasteiro obrigando a uma boa defesa do guardião azul e branco. Foi o segundo aviso dos vila-condenses.

O FC Porto, durante a primeira parte, não conseguiu “agarrar” o jogo e a equipa da casa, que até jogou de forma aberta, foi aproveitando os erros dos tetracampeões nacionais.

Nos últimos dez minutos da primeira parte o FC Porto pressionou mais. Primeiro com Fernando a tentar a sua sorte num remate a meio-campo e depois um grande trabalho individual de Hulk dentro da grande área.

No início da segunda parte as equipas entraram mais pressionantes, à procura do golo inaugurador e se o primeiro do FC Porto não apareceu mais cedo foi muito devido à boa marcação e eficácia da defesa vila-condense.

O segundo tempo continuou insípido mas o Rio Ave beneficiou das melhores oportunidades de golo enquanto o FC Porto desfilou erros atrás de erros, deixando a garra dos últimos encontros na cidade Invicta.

O golo solitário do FC Porto por intermédio do suplente de ouro Farías. O argentino saltou do banco ao minuto 59 e bastaram 5 minutos em campo para apontar o golo da vitória do FC Porto. Os defesas do Rio Ave esqueceram-se do “El Tecla” na sequência de um canto e o avançado, de cabeça, enviou a bola para fundo das redes. Foi o sexto golo do argentino esta época.

Mas o Rio Ave não se amedrontou e, um minuto depois de sofrer o golo, reagiu e na sequência de um canto, Sidnei cabeceou obrigando Helton à defesa da noite. Sidnei e Helton saem do Estádio do Rio Ave protagonizando o duelo da noite.

Com o golo o FC Porto acordou mas até ao final do encontro jogou sempre contra um Rio Ave irrequieto e crente no empate ou reviravolta.

Daqui a quatro dias as duas equipas voltam a defrontar-se mas desta vez em jogo da segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.