O primeiro-ministro António Costa anunciou esta quarta-feira que foi pedido a abertura de um inquérito à atuação da Polícia de Segurança Pública durante as celebrações do título conquistado pelo Sporting ontem.

O líder do Governo respondia uma pergunta de Telmo Correira, deputado do CDS, durante a reunião plenária que decorre na Assembleia de República e revelou que também foram pedidas informações pelo Ministério da Administração Interna sobre a forma como os festejos foram planeados.

"O Ministério da Administração Interna já enviou um despacho à PSP a pedir informações sobre como tinha sido articulado o planeamento com o conjunto das entidades envolvidas, desde o Sporting Clube de Portugal, a Câmara Municipal de Lisboa e a Direção-Geral de Saúde. Solicitámos à Inspeção-Geral da Administração Interna um inquérito à atuação da Polícia de Segurança Pública no contexto de ontem", disse.

António Costa prefere esperar pelas conclusões do inquérito e por toda a informação, antes de responsabilizar alguém pelo que aconteceu ontem à noite na famosa rotunda lisboeta, realçando a "paixão futebolista exacerbada de 19 anos de espera".

"Não vou atirar pedras a ninguém, nem ao Sporting a quem só tenho de felicitar por ter vencido o campeonato. Não vou atirar pedras aos apoiantes do clube que onde se manifestaram, não vou atirar pedras à polícia, vou fazer aquilo que qualquer político responsável deve fazer que é esperar pela informação, pelo apuramento dos factos para retirar as responsabilidades devidas relativamente a essa matéria", concluiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.