Oceano Cruz comandou o Sporting pela última vez antes de passar o testemunho a Vercauteren e assumiu que o belga vai ter muito trabalho pela frente.

«Foi uma partida complicada perante uma Académica forte defensivamente. Faltou-nos mobilidade e a Académica conseguiu suster-nos em termos ofensivos. Houve demérito da nossa parte por não termos tido mais intensidade. A ansiedade é normal nesta fase e é complicado pedir aos jogadores que se libertem disso», disse Oceano, que traçou o caminho dos próximos dias:

«A equipa tem de reorganizar-se e há muito trabalho pela frente», terminou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.