O ex-guarda-redes do FC Porto Helton considerou hoje que o desfecho do clássico de sexta-feira entre os ‘dragões' e o Benfica “não vai ditar o final do campeonato” português de futebol.

O jogador brasileiro, que durante várias épocas representou os ‘azuis e brancos', considera que o FC Porto "está mais consistente" nesta edição da I Liga, mas lembra que em jogos como este, essa premissa não é garantia de sucesso.

“O resultado deste jogo não dita o final do campeonato. É preciso continuarem a dedicar-se ao máximo, até porque quando se trata de clássico, não interessa muito quem está à frente ou atrás, ou quem joga melhor ou pior. O necessário é manter a personalidade”, analisou Helton.

Sobre o facto de o FC Porto ter, na última jornada, cedido um empate (1-1 na Vila das Aves) que permitiu a Sporting e Benfica encurtar distâncias para a liderança, Helton não considerou que tal coloque pressão extra aos ‘dragões' no clássico de sexta-feira, da 13.ª jornada da I Liga.

“Estamos a falar de jogadores de alto nível. Isso não deve afetar em nada. É preciso manter a cabeça serena e focada no objetivo, trabalhar normalmente”, disse Helton, deixando claro a sua condição de portista.

Confrontado com o facto de José Sá ter conquistado a titularidade a Casillas na baliza do FC Porto, o ex-guarda-redes preferiu não comentar essa alteração, aceitando a decisão do técnico Sérgio Conceição.

"A opção é do treinador, e ele é a melhor pessoa para responder isso, tal como creio que já o fez com a maior sinceridade. Ele é que trabalha todos os dias e avalia, acho que temos de respeitar", apontou.

O ex-guarda redes foi hoje um dos participantes no Congresso Mundial de Scouting, que reúne várias figuras do futebol, num hotel de Vila Nova de Gaia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.