Ao fim de 45 minutos, assistiu-se a um jogo garrido dentro de campo, protagonizado pelas duas equipas na cidade-berço, mas impulsionado também pelas mais de 20 mil vozes provenientes das bancadas.

O brasileiro Hulk, o maior desequilibrador do encontro, usufruiu de duas excelentes oportunidades para fazer mexer o marcador mais cedo.

Mas o suspeito do costume não falhou, ao minuto 29, depois de um soberbo trabalho individual que terminou no único golo do primeiro tempo do encontro, que fecha a sétima jornada da I Liga.

A equipa da casa também teve uma excelente oportunidade, ao minuto 22, quando, da esquerda, Bruno Teles cruzou para o coração da área portista para Toscano mas o brasileiro falhou escandalosamente.

Nota ainda para a grande oportunidade de João Moutinho ao minuto 38, que isolado rematou rasteiro e com força mas o guardião Nilson travou a bola enviado pelo médio portista numa grande defesa.

O FC Porto, líder do campeonato, dominou a primeira parte, em casa do Vitória de Guimarães, mas a formação orientada por Manuel Machado terá uma palavra a dizer durante o segundo tempo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.