A I Liga de futebol 2018/19 arranca na sexta-feira com o FC Porto à procura de manter o estatuto de campeão nacional, perante um Benfica reforçado e um Sporting que ainda é uma incógnita, devido aos problemas diretivos.

Como é habitual, os três ‘grandes’ aparecem como os principais candidatos ao título, numa temporada em que o Sporting de Braga parece querer chegar ainda mais à frente, depois da excelente imagem que deixou durante a pré-temporada.

Saiba tudo sobre o início da Primeira Liga

Nacional e Santa Clara, que garantiram a subida de divisão na última temporada, são as “caras novas” desta edição, que terá ainda um Belenenses diferente do habitual, a atuar no Estádio Nacional, em Oeiras, e não no tradicional Restelo, devido à rutura que aconteceu entre a SAD e o próprio clube.

Com os regressos das insígnias de campeão às camisolas, depois de quatro anos de ausência, o FC Porto vai tentar repetir o sucesso da última época, embora tenha vivido uma pré-temporada bem mais conturbada do que desejaria.

Com surpresa, em poucos dias, nomes como Saidy Janko e Ewerton passaram de reforços a jogadores dispensados e o maliano Moussa Marega, uma das figuras do título, alegadamente estará a tentar a saída do clube para rumar ao futebol inglês.

Mesmo assim, os ‘dragões’ saíram vitoriosos da Supertaça Cândido Oliveira, com um triunfo por 3-1 sobre o Desportivo das Aves, mas poderão ter perdido o avançado Tiquinho Soares por um longo período, devido a lesão.

A equipa de Sérgio Conceição estreia-se no sábado perante o Desportivo de Chaves, no Estádio do Dragão, um dia depois de o Benfica, que dá o arranque oficial da prova com o Vitória de Guimarães, na Luz.

Após um ano sem qualquer título, os ‘encarnados’ reforçaram-se em força e foram ao mercado contratar jogadores para todos os setores do terreno, embora estejam em risco de perder o brasileiro Jonas para a Arábia Saudita.

O avançado de 34 anos foi determinante nas últimas quatro temporadas, tendo-se tornado no segundo melhor marcador estrangeiro do clube e vencido por duas vezes o prémio de melhor marcador da I Liga (2015/16 e 2017/18).

Entre os reforços ‘encarnados’, destacam-se os avançados Facundo Ferreyra (ex-Shakhtar Donetsk) e Nicolás Castillo (ex-Pumas), o defesa Germán Conti (ex-Colón) e o guarda-redes alemão Odisseas Vlachodimos, que parece ser o novo ‘dono’ da baliza.

Vindo da formação, o médio Gedson Fernandes deu nas vistas durante a pré-temporada e poderá ser uma das revelações da prova.

Do outro lado da segunda circular, o Sporting parte para o campeonato ainda a sarar as ‘feridas’ dos acontecimentos da Academia do clube, em Alcochete, que desencadeou uma crise desportiva e também institucional.

José Peseiro foi o nome escolhido para suceder a Jorge Jesus, que rumou ao futebol saudita e interrompeu uma série de 15 épocas seguidas em equipas da I Liga.

A tarefa do novo técnico ‘leonino’ não promete ser fácil, embora jogadores como Bruno Fernandes, Battaglia e Bas Dost tenham recuado nas rescisões, numa equipa que terá Nani de regresso, na visita de domingo ao Moreirense.

Por seu turno, William Carvalho assinou pelo Bétis, Gelson Martins saiu para o Atlético de Madrid e Rui Patrício rumou ao Wolverhampton, depois de 11 anos como o dono das redes ‘leoninas’.

Como tem sido regra, o Sporting de Braga aparece como ‘outsider’, tendo mantido Abel Pereira no comando e grande parte dos jogadores da última temporada. Os minhotos deram nas vistas durante a pré-época, tendo somado sete vitórias, dois empates e apenas uma derrota nos 10 jogos disputados.

O primeiro clássico do campeonato será logo na terceira jornada, no final de agosto, quando o Benfica vai receber o Sporting.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.