João Pedro, avançado do Paços de Ferreira, estará entre os detidos na festa ilegal encerrada pela GNR em Ofir, no concelho de Esposende, avança o jornal ABola. De acordo com o mesmo jornal, o jovem avançado terá sido detido porque é reincidente neste tipo de situações. João Pedro já teria sido apanhado pelas autoridades numa festa em Gondifelos, Famalicão.

Diz ainda ABola que além do jovem avançado, mais dois jogadores do Paços de Ferreira estariam na festa: o sul-africano Luther Singh e o defesa David Sualehe. Há ainda informações de que na festa ilegal estariam jogadores de outras equipas de futebol.

A GNR encerrou, na madrugada do dia 21 de março, uma festa ilegal realizada numa vivenda em Esposende, onde estariam cerca de 30 jovens. Dessa operação policial resultaram 25 contraordenações e três detenções, por reincidência no incumprimento das medidas de contenção da pandemia de COVID-19.

"Recebemos uma denúncia por volta das 22h00 sobre uma festa ilegal numa vivenda alugada para o efeito em Ofir, Esposende, e, depois de juntarmos o efetivo suficiente, avançámos para o terreno. A operação, iniciada entre as 01h30 e as 02g00, começou por abordar os elementos que se encontravam na zona do estacionamento da habitação", contou à agência Lusa o capitão André Coutada, Comandante do Destacamento de Barcelos da GNR.

De acordo com o militar, "a festa terminou" e "do expediente policial, à saída dos jovens intervenientes, foram levantadas 25 contraordenações e efetuadas três detenções".

"Os detidos eram reincidentes, o que foi possível confirmar nos registos policiais e, também, pelos próprios intervenientes, e foram levados para o posto, sendo notificados para comparecerem no Tribunal de Esposende na segunda-feira", precisou o capitão André Coutada, sem confirmar a identidade dos envolvidos.

Esta operação policial contou com 16 militares da GNR, entre elementos do posto de Esposende, do Destacamento de Intervenção de Braga e do Destacamento de Barcelos, e terminou cerca das 04h00.

O Paços de Ferreira já reagiu e promete mão pesada em relação aos jogadores do plantel que estiveram presentes na festa ilegal em Ofir. O clube garante que vai punir os profissionais que assumam comportamentos desviantes, aguardando a notificação oficial para tomar as devidas medidas.

"Não temos conhecimento formal do que terá acontecido, mas, a confirmar-se, o Paços de Ferreira irá tomar as medidas previstas no regulamento interno, não se opondo às decisões judiciais que venham daí a decorrer, porque condenamos e não toleramos este tipo de comportamentos", defendeu o presidente do Paços, Paulo Meneses, citado por uma fonte do clube.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.