Após o empate a um golo no dérbi madeirense, Ivo Vieira mostrou-se muito descontente com a equipa de arbitragem, dando conta da insatisfação no balneário.

“Não há muito a dizer. Foi um empate, cada equipa somou um ponto. Os jogadores foram grandes a jogar com menos um elemento a partir dos 40 minutos da primeira parte, num lance em que, na minha opinião, nem falta foi. A equipa foi gigante nesse sentido. Em superioridade numérica o nosso adversário carregou um pouco mais”, disse o treinador do Marítimo em declarações à Sport TV.

O técnico referiu que houve dualidade de critérios do árbitro Olegário Benquerença.

“Houve jogadores do nosso adversário com média de cinco a seis faltas na primeira parte e só foram punidos com um amarelo. O nosso jogador fez uma falta, no outro lance ganhou posição e foi expulso. Um jogador da outra equipa fez penálti na pequena área e nem amarelo levou”, explicou Ivo Vieira.

“Os jogadores estão um pouco revoltados. Não vale a pena dizer nada, pois teríamos de sofrer as consequências e perder jogadores para os próximos jogos”, acrescentou.

O Marítimo e o Nacional empataram hoje 1-1, no jogo que encerrou a 29.ª jornada da I Liga de futebol, disputado no estádio dos Barreiros, no Funchal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.