Jaime Pacheco é um dos nomes incontornáveis do Boavista campeão e afirmou que irá voltar ao Estádio do Bessa, mas sem revelar quando. O treinador português realçou, em entrevista ao jornal ‘Record’, que se lhe saísse o Euro milhões estaria já teria regressado.
"No Boavista, talvez um dia possa ter lá um cargo. Por exemplo, nesta fase o João Loureiro devia ter alguém que soubesse trabalhar com ele neste momento. Se me saísse o Euro milhões, podia contar comigo para isso. Que isto fique claro: não quero que os treinadores que passam por lá percam o sono por minha causa. Gosto do Boavista e um dia estarei lá”.
Atualmente a treinar na China, Jaime Pacheco conseguiu garantir a permanência da sua equipa (Tianjin Teda) na primeira divisão do futebol chinês. Recentemente, o nome do técnico foi ligado ao Boavista como possível sucessor de Erwin Sánchez, mas Jaime Pacheco descartou a hipótese com a ressalva de ter o objetivo e voltar a ‘alguns’ clubes portugueses.
“Há alguns meses falou-se no meu nome para treinar o Boavista. Mas já disse a alguém que o João Loureiro não quer gastar o último trunfo que tem, que sou eu. Não voltei e aquela é a minha casa. Obviamente, gostaria de treinar em Portugal, mas não muitos clubes".
Jaime Pacheco marcou o seu lugar na história dos ‘axadrezados’ ao conquistar o único título de campeão nacional do Boavista. Depois de Portugal, o técnico passou pela Arábia, China e Egipto antes de regressar ao país asiático para comandar o Tianjin Teda.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.