Declarações de Jorge Jesus, em conferência de imprensa, após o jogo Portimonense-Sporting (1-2), da 32.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado este sábado no Estádio Municipal de Portimão:

"Foi importante termos vencido este jogo em Portimão. Não porque um dos nossos rivais tenha perdido, o que importava e continua a importar é que isto não passava de teres uma esperança se não fosse a vitória.

O Sporting marcou primeiro e teve mais chances para fazer golo. Tudo aquilo que era situações de perigo iminente de golo, passou-se sempre na área do Portimonense. Acaba por fazer o golo na única possibilidade que teve de entrar na nossa grande área, com excelente cruzamento e boa finalização do Fabrício. Tiveram mérito nesse momento de jogo, apesar da minha dupla de centrais ter perdido o posicionamento. Nesses últimos 15 minutos [da primeira parte], o Portimonense apareceu mais no jogo. A mudança tática do Vítor Oliveira deu efeito.

Na segunda parte, jogo muito partido. As duas equipas a quererem ganhar, a perderem-se posicionalmente e as modificações que fui fazendo foi no sentido de mais para a frente, com jogadores ofensivos. Tirámos referências ao portimonense, começámos a ter mais possibilidade de chegada pelos flancos e não foi por acaso que ele [Bruno Fernandes] faz golo à entrada da área, porque a alteração tática levou-o a esse posicionamento.

Já tinha dito que o Bruno Fernandes era o médio deste campeonato. Dá-me gozo, sinto-me orgulhoso de vê-lo a jogar a um nível acima da média, porque era um jogador que estava em Itália, jogava de vez em quando e eles não viam nada nele. Consegui ver alguma coisa, felizmente que está aqui mais um ‘jackpot' para o Sporting. Nem foi o seu melhor jogo, mas fez os dois golos e esteve determinante.

[A igualdade pontual com o Benfica] Muda só a responsabilidade ao contrário. Ou seja, neste momento é o Benfica que tem de conquistar o segundo lugar. Se o Benfica tem ganha, éramos nós que tínhamos de conquistar o segundo lugar. Ou seja, neste momento, vamos partir para um jogo onde o empate não nos servia e agora pode servir-nos [se for um nulo].

O importante era nós ganharmos aqui, sabendo que se o Benfica ganhasse tínhamos de ganhar no próximo jogo. As coisas teoricamente parecem mais fáceis, mas depois na prática não é assim. O Benfica também tinha o jogo com o FC Porto, e ganhando se calhar era campeão, e perdeu, mas o futebol é isto."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto