Jorge Jesus fez, esta segunda-feira, a antevisão ao encontro de terça-feira com o Barcelona para a Liga dos Campeões. Durante a mesma, foi questionado sobre o seu futuro e sobre como responderia a um eventual convite para orientar a seleção do Brasil. O treinador do Benfica disse que não se vê no cargo, mas lembrou que atingiu um esatuto na sua carreira que lhe permite ser ele a escolher o seu futuro.

"No início não não era mesma coisa que hoje. Hoje, sou eu que escolho quem quero treinar. Quando comecei não era bem assim. A Seleção de Brasil...nunca nenhum estrangeiro treinou a seleção do Brasil. E penso que também não vou ser eu. Mas claro que qualquer treinador do Mundo gostava de treinar a Seleção do Brasil", frisou.

Jorge Jesus, recorde-se, orientou o Flamengo entre junho de 2019 e julho de 2020, tendo alcançado grande sucesso no clube, conquistando o Brasileirão e a Taça dos Libertadores, entre outros troféus.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.