Jorge Jesus terá provas de que Bruno de Carvalho terá contactado a Juve Leo para que membros desta claque intimidassem jogadores e equipa técnica, adianta esta sexta-feira o jornal Público.

A publicação cita fonte próxima do treinador dos 'leões' para garantir que os contactos com a Juve Leo terão sido feitos um dia depois da derrota do Sporting frente ao Atlético de Madrid (2-0), em jogo da primeira-mão dos quartos-de-final da Liga Europa.

Jesus, segundo o Público, acusa Bruno de Carvalho de ser o autor moral dos crimes de sequestro, atentando contra a sua integridade física (agressão qualificada) e associação criminosa.

O técnico considera ainda relevantes as declarações do antigo director de instalações da Academia de Alcochete, José Diogo Salema, que disse achar estranhas as circunstâncias do ataque na tarde de terça-feira.

O treinador pretende apresentar estas provas às autoridades se não chegar a acordo com a Direção para rescindir o contrato de trabalho, dado que Bruno de Carvalho garantiu ontem que não se vai demitir.

O jornal Público escreve ainda que Jorge Jesus quer reunir-se com o presidente do Sporting até quarta-feira para formalizar a sua desvinculação.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.