O diretor da Federação Portuguesa de Futebol marcou presença na cerimónia de transladação de Eusébio, onde aproveitou para recordou alguns momentos que marcaram a sua boa relação com o “pantera negra”.

"Eusébio era uma pessoa simples. Felizmente tive o prazer e a honra de o conhecer e de trabalhar com ele durante alguns anos. Foi uma pessoa que, além de me ajudar, me pôs sempre muito à vontade".

Durante os treinos, Eusébio dava muitas dicas aos jogadores mais novos.

"Sabíamos isso e às vezes nos treinos desafiávamos o Eusébio para acertar na trave ou meter a bola pelo meio das pernas a uma distância grande e fazíamos apostas. Era uma pessoa que, além do talento, era muito afável e que ajudava muito os novos que chegavam ao clube", referiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.