A um dia do início de 2020, está prestes a ficar para trás mais uma década de I Liga. Por entre fintas, defesas e golos, foram muitos os lances que ficaram na memória dos adeptos, que viram em Jonas a maior referência goleadora desta década.

Desde que o ano civil de 2010 começou, até ao presente, ninguém fez balancear as redes adversárias como o antigo avançado do Benfica, que apontou uma impressionante quantia de 110 golos, ao cabo de 132 jogos realizados.

O “pistolas”, como é carinhosamente conhecido pelos adeptos das “águias”, alinhou pelo emblema “encarnado” entre as épocas 2014-15 e 2018-19, obtendo em duas ocasiões a distinção de “Melhor Marcador da I Liga”.

Também com ligação ao Benfica surge o nome do segundo artilheiro máximo da década. Lima é o detentor dessa marca, como resultado dos 83 golos marcados, nos 165 jogos em que participou.

O antigo avançado brasileiro foi figura dos “encarnados” entre 2012-13 e 2014-15, depois de ter despontado ao serviço do SC Braga em 2010-11 e 2011-12.

A última época como “guerreiro do Minho” foi, de resto, de consagração para o dianteiro natural de Porto Alegre, uma vez que foi o goleador máximo dessa edição da I Liga. Antes disso, Lima passou ainda pelo Belenenses (2009-10), onde apontou quatro golos em 2010.

Nesta lista de goleadores seguem-se os nomes de Bas Dost e Jackson Martínez, detentores de registos idênticos que valem, também, um lugar entre os mais concretizadores da década.

O avançado holandês, que representou o Sporting entre 2016-17 e 2018-19, soma um impressionante registo de 76 golos em 84 partidas, tendo inclusivamente sido o melhor marcador da prova em 2016-17.

Já o ponta de lança colombiano, que atualmente alinha ao serviço do Portimonense, apresenta o mesmo número de golos de Bas Dost, mas com um total de 128 encontros realizados.

Não obstante, Jackson Martínez é o jogador desta lista que mais vezes venceu o prémio “Melhor Marcador da I Liga”, feito que repetiu nas épocas 2012-13, 2013-14 e 2014-15, em que “brilhou” ao serviço do FC Porto.

A fechar o top cinco surge o nome de Óscar Cardozo, antigo avançado do Benfica. Depois de sete épocas de ligação às “águias” (2007-08/2013-14), o avançado paraguaio alcançou o estatuto de melhor marcador estrangeiro da história dos “encarnados”.

Nesta década, foram 68 os golos apontados - 107 encontros realizados -, pelo esquerdino que atualmente alinha ao serviço do Club Libertad, do Paraguai.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.