O treinador do Benfica, Jorge Jesus, foi chamado a depor no Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DIAP) esta segunda-feira no âmbito da Operação Furacão, para prestar esclarecimentos sobre os pagamentos dos contratos do Vitória de Setúbal em 2001/02.

O caso que está a ser investigado é relativo à gestão de Jorge Goes, então presidente do Vitória de Setúbal, e a ligação do emblema sadino ao banco BPN. Na época, Jesus era técnico da equipa principal.

Deverão também ser ouvidos Luis Campos e Carlos Azenha.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.