O técnico reagiu desta forma à pressão da claque leixonense, que pediu “atitude e empenho”, e do próprio presidente, Carlos Oliveira, que está insatisfeito com o rendimento do plantel e promete mudanças no mercado de Janeiro.

“Nós queremos sempre mais atitude, melhor futebol, mais qualidade de jogo. Todos queremos melhor, sobretudo quando as coisas correm mal”, afirmou Jorge Mendonça, que se escusou assim a revelar se também sente falta empenho por parte dos jogadores.

A conferência de imprensa de hoje começou de forma inesperada, com dois elementos da claque leixonense, a Máfia Vermelha, a falarem aos jornalistas, para pedir celeridade do CNVD (Conselho Nacional Contra a Violência no Desporto) na sua legalização.

De acordo com Jorge Moreira, da direcção da claque, o problema pode estar na denominação “Máfia”, que remete para actividades criminosas.

Por fim, o responsável prometeu que o grupo de adeptos (que está impedido de usar material como megafones, bandeiras e tarjas identificativas) vai “continuar ao lado da equipa”, exigindo “atitude e empenho”, bem como mudanças em Janeiro.

De seguida, Carlos Oliveira falou de forma breve com os jornalistas, para confirmar que a direcção da SAD leixonense não está satisfeita com a equipa, pelo que será obrigada a fazer “mexidas” em Janeiro.

“É a ilação natural dos factos”, concluiu.

Na conferência de imprensa, Jorge Mendonça – que falou no lugar do treinador principal, José Mota, suspenso pela LPFP (Liga Portuguesa de Futebol Profissional) – garantiu que os matosinhenses estão “vivos e na luta” pela manutenção na Liga, ao lado de “mais 10 equipas”.

Em relação à partida de domingo, o treinador-adjunto avançou que o Leixões vai defrontar o Paços de Ferreira “na sua melhor fase”, mas recusou abordar a táctica a apresentar.

Para tal, José Mota fechou as portas no treino de conjunto de quinta-feira, o que aconteceu pela primeira vez desde que dirige a equipa.

O Paços de Ferreira (10.º classificado, com 10 pontos) recebe domingo, pelas 16:00, o Leixões (15.º da geral, com oito), em jogo com arbitragem de Bruno Paixão, de Setúbal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.