O treinador do Paços de Ferreira disse hoje acreditar na permanência de todos os jogadores que iniciaram a temporada no clube da I Liga de futebol, sem fechar as portas a eventuais entradas.

"Sinto que (a reabertura do ‘mercado’) é uma possibilidade que se abre, mas, repetindo a ideia já expressa pelo nosso presidente: nenhum jogador que compõe o plantel sairá por nossa vontade e não conto que haja surpresas nesta fase", disse Jorge Simão, à margem da conferência de antevisão ao jogo de sábado diante do Belenenses.

O técnico pacense reiterou as ideias por si avançadas na sua apresentação no clube, relembrando que "começar o processo é decisivo para edificar aquilo que são as ideias" dos treinadores, e repetiu que, "por muita satisfação que tenha por ver jogadores promovidos", não espera perder nenhum.

O defesa Hélder Lopes e o avançado Bruno Moreira estão em final de contrato e um encaixe financeiro para o Paços de Ferreira resultará das suas eventuais transferências neste período.

Em função das suas prestações esta época, será praticamente impossível chegar a acordo para a renovação dos respetivos contratos, além da situação de Diogo Jota, uma ‘pérola’ da formação do clube que tem sido apontada como possível reforço dos ‘grandes’.

"Não conto perder nenhum jogador e (quanto a entradas) é uma situação a ponderar. Seria roçar quase o autismo, fechar os olhos a este ‘mercado’.

Não há nesta altura previsão de nada, mas os responsáveis do clube estão atentos", concluiu Jorge Simão, sem precisar quais as posições que gostaria de ver reforçadas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.