Bruno Lage festa ao início da tarde desta sexta-feira a antevisão do jogo com o Paços de Ferreira, da primeira jornada da Primeira Liga. O técnico do Benfica rejeita euforia após a conquista da Supertaça de Portugal e International Champions Cup, falou das ausências e do trabalho de pré-época.

Estreia na Liga: "A ambição é dar continuidade ao que fizemos na pré-época, com seis semanas de trabalho, onde queremos aproximar-nos rapidamente da imagem e do jogo coletivo da época passada. Quando mais rápido colocarmos isso em prática, mais rápido seremos uma equipa forte e determinada. Queremos vencer o Paços Ferreira e aproximarmos o mais rápido possível a qualidade da época passada".

André Almeida vai a jogo? "Ainda não, são dez semanas sem treinador, precisa de treinar".

Quem vai ocupar o lugar de Gabriel? "Aqui ninguém ocupa o lugar de ninguém, é a posição de médio. Ainda não disse aos jogadores, eles serão os primeiros a saber".

Euforia: "Euforia? Só se for de fora. A euforia de fora é normal, os adeptos ficam motivados pelo que temos vindo a fazer. Foi o que pretendíamos nestas cinco semanas, primeiro com a conquista da International Champions Cup, depois com a Supertaça. Foram cinco semanas com enorme qualidade no trabalho e é com esta determinação que vamos encarar o jogo de amanhã. A nossa euforia foi vencer, ter um dia de folga. A nossa euforia foi chegar aqui as oito da manha e sair as oito da noite, a preparar o jogo com o Paços Ferreira.

Mais pressão por iniciar a época no Benfica? "Não".

Cervi e Zivkovic com poucos minutos: " "Há ai uma falha de análise. Vocês viram três jogos que deram na TV mas nós fizemos seis jogos. Sabem quantos jogos o Rafa fez? Nos jogos que deram na TV uns tiveram mais minutos que outros mas a distribuição foi equilibrada entre todos os jogadores.

Análise ao Paços de Ferreira: "Temos oportunidade de analisar os jogos que realizaram. Grande parte desta análise dos últimos jogos perante o Moreirense e o Estoril. Tenho na memória do que o Filó fez quando tomou conta do Covilhã e a qualidade e recuperação que fez na equipa. Neste momento, o Paços tem uma equipa que está a crescer e por isso antevejo uma equipa com qualidade à semelhança do treinador".

Mudanças em relação ao ano passado: "Aqui a grande diferença é o que eu sinto. Como nós vamos encarar a época. Temos que ter uma entrada forte. Se sentirmos que podemos dar de avanço como foi no ano passado é um pensamento errado. Temos que entrar determinados em cada jogo. Quem não quer vencer o campeão? Os jogadores estão habituados a isso, todos querem-nos vencer e nós queremos vencer todos".

O Benfica-Paços Ferreira está marcado para às 21h30 deste sábado, na Luz.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.