O Sporting venceu o Belenenses em casa por 1-0 na 13ª jornada da Primeira Liga. Bas Dost, através de uma grande penalidade, fez o tento que coloca os ‘leões’ no primeiro lugar, à condição, antes de FC Porto e Benfica entrarem em campo no clássico no Estádio do Dragão. A equipa de Jorge Jesus consumou o 'assalto' à liderança e vai ver o clássico entre FC Porto e Benfica no primeiro posto do campeonato à espera do que fazem os principais rivais na luta pelo título.

Depois de terem sido derrotados na temporada passada, os ‘leões’ entraram mais forte do que o Belenenses. Para este encontro, Jorge Jesus deu a titularidade a Podence enquanto Battaglia foi para o banco.

O avançado holandês esteve perto do golo logo no primeiro lance da partida. Um corte defeituoso da defesa do Belenenses deu a bola a Gelson que cruzou para Bas Dost que atirou, de cabeça, ligeiramente por cima.

Aos 10 minutos, o Sporting chegou à vantagem no marcador por intermédio de Bas Dost. Florent toca Podence em falta dentro da grande área e o árbitro assinala o castigo máximo. Decisão acertada de Nuno Almeida, uma vez que o jogador dos ‘azuis do Restelo’ acertou no avançado leonino.

Em vantagem após o golo 50 de Bas Dost com a camisola dos ‘leões’, o Sporting manteve a toada e o controlo dos ritmos da partida enquanto a equipa orientada por Domingos Paciência mostrava muitas dificuldades e ter a bola e tentar atacar.

O lance mais perigoso do Belenense saiu dos pés de André Sousa. O jogador dos ‘azuis do Restelo’, de livre direto, fez a bola passar muito perto da baliza defendida por Rui Patrício num remate à entrada da área leonina.

Na resposta, Acuña teve tudo para dobrar a vantagem dos ‘leões’ em Alvalade. Após uma jogada pela direita, Gelson cruzou a bola para Bas Dost que não chega nas alturas. A bola sobra para o extremo argentino que, de primeira, remata muito por cima.

Belenenses só 'apareceu' depois de sofrer o golo

O encontro em Alvalade alterou-se após o tento de Bas Dost. A perder, a equipa de Domingos Paciência melhorou à procura de tentar o empate. O domínio do Sporting não chegou a estar em risco, mas os ‘azuis do Restelo’ começaram a dividir o encontro e chegar mais à frente.

Antes, os homens de Domingos Paciência jogavam praticamente apenas na sua metade do terreno dando os comandos do ritmo por completo aos 'leões'.

O jogo mais aberto trouxe mais espaços para ambos os lados aproveitarem embora sem grande perigo para ambas as balizas. Pelas alas, Acuña e Gelson iam causando desequilíbrio enquanto Fredy e Diogo Viana respondiam do outro lado.

No segundo tempo, o encontro arrancou como terminou a primeira parte: Espaços para aproveitar e duas equipas à procura do golo. No Belenenses, Domingo Paciência lançou Maurídes, avançado. Já Jorge Jesus apostou no mesmo onze.

A segunda parte trouxe mais equilíbrio e a equipa orientada por Domingos Paciência ‘rejuvenesceu’. Diogo Viana tentou a tabela com André Sousa e o perigo rondou a baliza, mas Coates, forte, alivou para longe.

O primeiro lance de perigo para a baliza de Muriel Becker surgiu dos pés de Bruno Fernandes. O médio conduziu a bola em contra-ataque, tirou Yebda do caminho e rematou à baliza, mas o disparo saiu com pouca força.

Jogo aberto até ao fim

A segunda parte melhorou em muito a qualidade do jogo para os 46 881 espectadores que estiveram em Alvalade. Tanto Belenenses como Sporting disputavam cada lance num ritmo em crescendo com dois alvos claros: As balizas.

O bom momento do Belenenses ia caindo por terra quando Nuno Tomás facilitou e perdeu a bola para Bruno Fernandes. O médio só tinha olhos para a baliza, mas Gonçalo Silva atrapalhou o médio que não rematou da melhor forma permitindo a defesa de Muriel Becker

Do lado leonino foi William Carvalho a estar perto do golo. Bas Dost  lançou o médio defensivo que tinha subido até perto da área , mas Gonçalo Silva - grande jogo do central - a chegar primeiro a evitar que o internacional português fizesse o segundo da noite para o Sporting.

Até ao final os 'leões' tiveram uma oportunidade de ouro depois de uma perda de bola do meio-campo do Belenenses. Bryan Ruiz, que tinha entrado na segunda parte, ficou cara a cara com Muriel Becker depois de uma jogada de Bas Dost dentro da área, tirou um chapéu perfeito ao guarda-redes, mas Nuno Tomás cortou em cima da linha de golo.

Com este triunfo, o Sporting coloca-se na liderança do campeonato à condição, uma vez que o FC Porto joga mais tarde frente ao Benfica. O assalto leonino à liderança foi conseguido e os ‘leões’ vão agora olhar para o Clássico no Dragão para saber se mantêm o primeiro posto na Primeira Liga. O Belenenses perde a oportunidade de se aproximar do quinto lugar do campeonato e pode descer três posições nesta jornada.

Veja o resumo da partida

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.