Luis Díaz falou este sábado sobre o regresso aos treinos do FC Porto, depois de a equipa ter estado várias semanas afastada, com os atletas as treinarem em casa devido à pandemia da COVID-19.

"Foi um pouco complicado porque trabalhar em casa não é o mesmo que estar no centro de treinos. Custou muito fisicamente e um pouco também a readaptar a estar com a bola porque quase não a víamos em casa", disse o colombiano em entrevista à rádio Caracol.

"Estamos a treinar em grupos de oito, com todas as normas que impõe o clube: chegamos com máscaras, desinfetamos as mãos e não podemos ter contacto com ninguém e temos de manter a distância", explicou.

Apesar do regresso ao trabalho, há pormenores que ainda fazem alguma confusão a Luis Díaz. "O que mais incomoda é não ter contacto. Quando chegamos ao treino queremos cumprimentar o companheiro e conversar e não se pode, mas faz parte do que estamos a viver", conta.

"Nos primeiros dias quase não nos aproximámos uns dos outros. É normal. Tem sido trabalho com bola, de estratégias e movimentos", esclareceu o jogador.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.