Impõe-se começar a crónica com o melhor momento do jogo:

Ao minuto 60, Fábio Coentrão pica a bola pelo corredor esquerdo em direcção a Saviola. O argentino recebe em progressão, encara Diego Gaúcho, puxa com o pé direito para o exterior e ultrapassado o defesa remata de pé esquerdo para um desolado Duricic.

Era o 2-0, mas já antes Javier Saviola tinha espalhado classe no relvado da Luz, com túneis para todos os gostos e passes de “olhos fechados”.   

Com “El Conejo” a deambular por toda a frente de ataque, a história do jogo desta noite começou a construir-se logo aos 10 minutos numa triangulação ao som do tango, com Aimar e Saviola a servirem Cardozo na perfeição, que só teve de encostar.

O paraguaio voltou aos golos e pôde finalmente dedicar um golo ao companheiro Cabanas.

O nº7 encarnado até podia ter aumentado a dedicatória através de livre, mas a bola passou ligeiramente por cima da barra.

Do lado da equipa de Vidigal assumia-se um objectivo: defender, defender e defender. Duas linhas defensivas deixavam ao abandono Carlão na frente de ataque.

A pautar o ritmo, o Benfica chegou ao intervalo com a sensação de uma vantagem curta, embora Di Maria pudesse ter alterado o cenário com um pontapé do meio da rua.

Se o Benfica saiu para o intervalo no ataque, à entrada para a segunda metade os homens de Jorge Jesus parecia não terem passado pelo balneário.

Sob a batuta de Saviola, o Benfica encostou o Leiria às cordas e depois de um slalom perfeito do improvável Maxi Pereira, Saviola viu Duricic negar-lhe o 2-0 que mais tarde haveria de conseguir em grande estilo.

A vantagem de 1-0 já sabia a pouco para os adeptos da Luz e Saviola colocou justiça no resultado, fazendo o 49º esta época na Luz.

Desfeitas as dúvidas quanto ao vencedor, o Benfica ainda se deu ao luxo de falhar algumas ocasiões, com a mais flagrante a sair do pé esquerdo de Angel Di Maria, que falhou o 3-0 depois de uma jogada de flanco a flanco.

Contudo, o terceiro dos encarnados havia mesmo de chegar, embora não da forma mais normal e até triste. Duricic há alguns minutos que coxeava na baliza leiriense e Ruben Amorim não se fez rogado e rematou a contar.

Quando já ninguém esperava, chegou-se então ao golo 50 na Luz.

O Leiria continuou sem conseguir reagir e terminou o jogo com menos um, depois da expulsão de Elias por acumulação de amarelos.

Com esta vitória, embora com mais um jogo, o Benfica não desperdiçou a oportunidade de assumir a liderança do campeonato, deixando claro ao líder Braga que tem de ganhar se quer voltar ao topo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.