O avançado venezuelano foi pela primeira vez titular esta época na derrota caseira frente à União de Leiria (1-0), após ter sido utilizado com o Marítimo e frente ao Aljustrelense, para a Taça de Portugal, interrompendo uma ausência nos eleitos que durava desde Agosto.

"Tenho trabalhado bem e o novo treinador deu-me mais confiança. Com confiança, temos mais à vontade para fazer as coisas, e agora só tenho de agarrar esta oportunidade", disse Rondon à agência Lusa.

O jogador disse que a situação anterior, de não utilização, o desgostava, mas relativizou, afirmando que "eram opções do treinador (Paulo Sérgio)", para quem "talvez não estivesse pronto" para jogar.

Em relação ao jogo com a União de Leiria, Rondon insistiu na ideia de que "só faltou o golo ao Paços" e encarou os aplausos com que a equipa foi despedida pelos adeptos pacenses como reconhecimento da "atitude pedida pelo 'mister' no balneário".

"Acho que as pessoas perceberam que lutámos até ao fim, que jogámos à Paços, e que tudo iremos fazer para inverter a situação", sublinhou, mostrando "confiança em melhores dias", numa fé que espera que se traduza em golos e pontos frente ao Belenenses, na sexta-feira, na abertura da décima jornada da Liga.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.