O FC Porto empatou a uma bola com o Marítimo na Madeira, em jogo da 9.ª jornada da I Liga. Bambock marcou para os madeirenses aos 10 minutos, Pepe empatou para o FC Porto aos 85. Com a vitória do Benfica frente ao Portimonense, o FC Porto cai para segundo e pode ser igualado pelo Famalicão esta noite.

Veja as melhores imagens do jogo

O golo de Bambock logo aos dez minutos fez soar o alarme nos amantes da estatística no futebol, no lado do FC Porto: nos 16 jogos em que o FC Porto começou a perder em casa do Marítimo, venceu apenas um, perdeu 11 e apenas empatou quatro. Números assustadores num campo onde os 'dragões' têm sentido inúmeras dificuldades.

A primeira começou com a desvantagem, aos 10 minutos: canto do Marítimo, desvio de Danilo para zona proibida onde apareceu Bambock a 'encher' o pé, com Danilo a desviar a bola do caminho de Marchesín. Desvantagem e uma 'montanha para escalar'. E era com mesma equipa que venceu o Famalicão no passado domingo, que Conceição sonhava com a oitava vitória seguida na prova, depois da derrota inaugural frente ao Gil Vicente.

Em vantagem, o Marítimo recuou ainda mais o seu bloco e as suas linhas e passou a defender a vantagem com muita agressividade, levando o jogo para a dimensão física, onde os jogadores do FC Porto não estavam confortáveis. Era importante para o FC Porto marcar cedo para entrar no jogo. Mbemba viu o primeiro cabeceamento ficar nas mãos de Amir, que voltou a brilhar aos 19 minutos, com duas defesas fantásticas, a remate de Luis Díaz. Depois foi Soares, aos 26, a demorar muito para decidir na área, após passe de Otávio.

Os comandados de Nuno Manta Santos continuavam no mesmo registo: defesa aguerrida, muita intensidade física e muita disponibilidade dos jogadores em todos os lances, não se importando nada em travar qualquer lance em falta. Pelo chão ou pelo ar, eram os madeirenses que levavam vantagem. E foi assim que se chegou ao intervalo, com um golo, pouco futebol e muita luta.

Sérgio Conceição tentou mexer com a equipa no segundo tempo, retirando Uribe e Mbemba para lançar Nakajima e Zé Luís, recuando Corona para lateral direito e o japonês a organizar jogo no meio-campo. Mas nada mudou: o FC Porto atacava pelas alas, pelo meio, mas sem conseguir perfurar a defensiva madeirense. Muita precipitação, muitos passes errados, demasiado nervosismo numa equipa que tem oscilado muito a nível exibicional.

Além do nervosismo do lado do FC Porto, destaque para o tempo de jogo: demasiado pouco, num encontro com muitas paragens.

E foi já com Alex Telles em campo, no lugar de Luis Diaz, que o FC Porto conseguiu empatar, num golo às três tabelas, aos 85 minutos: após canto e saída em falso de Amir, Soares cabeceou contra a cabeça de Pepe, a bola foi para a baliza. Grolli fez um esforço enorme para afastar o esférico mas fê-lo já com a bola para lá da linha de golo. Após conversa com o VAR, Jorge Sousa validou o tento, aos 85 minutos.

No primeiro dos seis minutos de compensação, a reviravolta esteve muito perto mas o cabeceamento de Soares bateu na nuca de um defensor. No seguimento do canto, Danilo ganhou nas alturas mas rematou ligeiramente por cima.

Os restantes seis minutos foram 'queimados' com perda de tempo de Amir e mais algumas quedas e faltas, importantes para o Marítimo travar o fio de jogo dos azuis-e-brancos. No final, Conceição protestou com Jorge Sousa e viu amarelo.

Os 'dragões' voltam a não conseguir vencer o Marítimo na Madeira, interrompendo uma série de sete vitórias seguidas na Liga. Com a vitória do Benfica frente ao Portimonense, os 'encarnados' saltam para a liderança, onde o FC Porto esteve apenas três dias.

Um dado que Conceição terá de trabalhar: sempre que o FC Porto sofreu primeiro esta época, não venceu: Gil Vicente (derrota), Krasnodar (derrota), Feyenoord (derrota) e Marítimo (empate).

*Artigo atualizado com a vitória do Benfica

Veja o resumo do jogo 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.