A iniciativa partiu de Matias Fernández, que se associou à Fundação Teletón, à qual doou perto de 21 mil euros, para ajudar na reconstrução do Chile, que acordou a tremer no dia 27 de Fevereiro, num terramoto de 8,8 na escala de Richter e que já fez mais de 800 mortos.

A Fundação Teletón organizou na semana passada uma maratona televisiva para angariar fundos e Matias foi um dos que contribui, mesmo não tendo familiares nem amigos entre as vítimas.

O médio leonino deverá regressar ao Chile apenas em Maio, para a concentração da selecção para o Mundial da África do Sul, já que devido à catástrofe os jogos particulares com a Coreia do Norte (que entretanto jogou com a Venezuela) e a Costa Rica foram cancelados.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.