O treinador do Vitória de Guimarães destacou a eficácia para justificar o triunfo sobre o Marítimo (2-0), na 27ª jornada da Liga de futebol, enquanto o técnico insular lamentou a grande penalidade falhada com o resultado ainda em 0-0.

Manuel Machado disse que o triunfo vitoriano é de inteira «justiça» e ficou satisfeito pelo «bom jogo» da sua equipa.

«Já na primeira parte podíamos ter marcado por duas ocasiões e na segunda voltamos a ter três ou quatro bons momentos, materializámos dois, o que sem ser uma eficácia brilhante, foi melhor que nos últimos jogos em casa e suficiente para vencer hoje», analisou.

Nas bancadas, os adeptos mostraram uma tarja a exigir a «demissão» de um «treinador sem ambição», algo que Manuel Machado rebateu com algum incómodo: «É um treinador que pegou em 29 jogadores no início do campeonato, qualificou a equipa para as competições europeias a dois meses do fim do campeonato, esteve sempre no primeiro terço da tabela, mas é um treinador sem ambição…».

«Não tenho nenhuma varinha de condão, nem estalo os dedos e resolvo os problemas, as pessoas têm o direito a ter opinião e eu também», reforçou.

Para Pedro Martins, o Marítimo não estava nos seus dias na concretização, tendo defendido que o “penalty” falhado por Baba, com o resultado ainda em 0-0, e o primeiro golo do Vitória, por Rui Miguel, logo a seguir, foram os momentos que decidiram o jogo.

«O apuramento para uma competição europeia ficou mais complicado: já não dependemos de nós, mas vamos lutar para conquistar os nove pontos em disputa e esperar que os nossos concorrentes directos escorreguem», disse o técnico da equipa madeirense.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.