O sócio da Académica e cofundador do Movimento “Briosa com Valores” Ricardo Ferraz alertou hoje para um futuro difícil e defendeu que o clube deverá tomar medidas drásticas para se adaptar a esse contexto.

«A Académica vai ter que se adaptar aos tempos de grande sacrifício que aí vêm, devendo por isso ter que vir a proceder a cortes significativos na sua despesa», referiu Ricardo Ferraz, em nota enviada à agência Lusa.

Ferraz acrescentou ainda que «é natural que a actual crise possa vir a reflectir-se nas receitas da Académica, nomeadamente no que respeita às assistências».

«Além das próprias receitas com bilheteira poderem vir a diminuir, também as receitas com quotização podem igualmente vir a ser penalizadas», reforçou o associado.

Ricardo Ferraz concluiu, referindo que «a futura Direcção irá ter um grande desafio pela frente, pois terá de apresentar na próxima época um orçamento mais reduzido, mas também, em conjunto com os restantes órgãos sociais, encontrar as melhores soluções para captar mais gente para junto da Académica».

A actual direcção liderada por José Eduardo Simões está a terminar o mandato de três anos e, segundo os novos estatutos do clube, os sócios deverão ir a votos no mês de Junho, ou seja, no final da presente temporada desportiva para escolher quem irá gerir o destino da instituição.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.